Home / Bairros / Mori Sushi continua firme e forte!

Mori Sushi continua firme e forte!

Olá a todos,

Hoje um  restaurante que vocês já estão carecas de ouvir eu falar, o Mori Sushi Consolação, Rua da Consolação, 3.610 nos Jardins, porém fazia um bom tempo que eu não ia lá, uns 6 meses! Minha última visita tinha sido num jantar fantástico com o sushiman chefe Daniel Hirata e todas outras experiências e visitas foram com um excelente sushiman e grande amigo Sushiman Retalhador, que levou suas facas para outras bandas. Recomendo, e muito lerem as reviews: Omakasê do Mori, Criatividade e Renovação e Gourmet San e a Cartilha do Mori Sushi.

Não achem que eu ganho algo para ter feito tantos posts entusiasmados do Mori, nada, nadinha, apenas boas experiências e a certeza de que é um dos melhores rodízio de sushi em São Paulo, e sentando no balcão provavelmente é o melhor.

Após a saída do Sushiman Retalhador desencanei um pouco de retornar, pois eu teria de começar do zero a relação cliente-sushiman no balcão, que o Mori tanto aposta. Para o blog e para os leitores foi ótimo, pois explorei muitos outros restaurantes =)

Mas resolvi voltar ao Mori Sushi para ver se conseguiria ter o mesmo nível de atendimento e comida no balcão como antes, mas indo com o primeiro sushiman que me atendesse no balcão. Fui surpreendido pelo sushiman Salomão! E fui atendido tão bem, fiquei tão feliz com tudo que retornei uma semana depois!

Então o que vocês terão abaixo é um mix dessas minhas duas útimas visitas, ambas no balcão, ambas servidas pelo sushiman Salomão e ambas fantásticas e surpreendentes.

O início do jantar veio com entradas ótimas, como sempre. Alguns pratos já clássicos do Mori Sushi como o ussuzukuri, sushis flambados, camarãozinhos empanados e os fantásticos sashimis de olhete com ovas e raspas de limão sisciliano, salmão e atum.

Olhete, salmão e atum

O sashimi de atum estava bom demais, além de que foi cortado com perfeição, como deve ser, com as linhas perpendiculares.

No 2o jantar Salomão preparou um ussuzukuri um pouco mais especial na entrada:

Este ussuzukuri apresenta lâminas de laranja na base, carpaccio de salmão, camarões, ovas, raspas de limão sisciliano e molho ponzu. Vale a pena ver mais uma foto:

Uma outra entrada nova que recebi no 2o jantar foi um ceviche muito bem preparado com batata palha hiper fina. Não vou negar que fiquei surpreso com este prato, principalmente na textura, bem interessante. Mas algo precisa ser dito, o peixe estava um pouco cozido demais para o meu gosto, provavelmente foram preparados com muita antecedência. A incorporação de batata palha bem fininha e leve foi ótima, acho uma boa inclusão nessa leva de contemporaneidade que a comida japonesa está recebendo no Brasil.

Vocês sabem como funciona né? Depois das entradas vem os enrolados tradicionais do Mori Sushi, porém fiz questão de falar ao Salomão que podia pular esses sushis padrão e me mandar o que ele preferisse, que estava livre para ser criativo e me servir o que ele achava melhor. Aqui faço uma pausa. Vocês viram a mensagem que passei? É desse nível de papo com o sushiman que é necessário para você ter uma experiência surpreendente. Isso é tão fundamental que fiz um post sobre isso.

Então eu não sabia o que viria, é o omakasê basicamente, você deixa nas mãos do sushiman, confia nele! Tive sempre experiências ótimas com o fantástico Sushiman Retalhador, é um processo que vai se desenvolvendo. O Retalhador possui um talento incrível para montar enrolados extremamente deliciosos, inovadores e bonitos, mas não que ele não servisse nigiris, servia sim e muito bons, mas focava mais nos enrolados. O Salomão mostrou a que veio, com um sequência inesquecível de nigiris!

Salomão serviu, nessas duas visitas, sequências inesquecíveis de nigiris, que, em qualquer restaurante a la carte, sairia por volta de 100 reais, lembrando que o rodízio do Mori fica por R$71,00.

Não consigo nem me expressar sobre essa incrível sequência de nigiris. Eu gostei de todos, sem erro, entre eles, posso citar: polvo com tarê e gergelim, pargo com folha de shissô, atum chamuscado com ovas, jow de salmão com ovas, gunkan de polvo com umeboshi, salmão chamuscado com alho frito e muitos outros! Salomão caprichou nas invenções, vejam abaixo algumas fotos dessa sequência, como o gunkan de polvo com umeboshi e o jow de salmão com camarão.

E o nigiri de polvo com tarê e gergelim, camarão com ovas e raspas de limão sisciliano e jow de salmão com ovas.

Após essa sequência de nigiris que fizeram parte dos dois jantares, você não aguenta praticamente mais nada, apesar que, bem no fundinho você ter vontade de repetir todos os pratos!

Salomão, para finalizar, nos serviu mais 2 pratos inéditos: atum selado com gergelim e tarê e salmão enrolado com lichia e pepino a la sunomono. Um melhor que o outro, vejam abaixo:

O atum feito dessa maneira estava sem dúvida delicioso, só acho que é um prato um pouco pesado demais para o final do jantar, talvez ele devesse ter sido colocado no meio da refeição e numa quantidade um pouco menor, talvez calcular 2 fatias por pessoa. Mas olha só, Salomão mandou muito!

Agora um dos mais imprevisíveis pratos, esse salmão com recheio de lichia e pepino é no mínimo surpreendente. Eu acho que é um dos pontos mais altos que já vi em rodízio de sushi, nota 10 Salomão!

Esse prato é um dos mais refrescantes que já provei e recomendo muito, muito mesmo. Só um porém, acho que ele deveria ser colocado como entrada, seria um jeito espetacular para se começar um jantar.

Depois deste jantar ficou apenas uma certeza, o Mori ainda é o Mori, porém acho que o preço do rodízio está chegando a um limite…pela minha experiência em restaurantes por aí, um pouco mais de 71,00 reais já irá valer mais a pena ir em restaurantes a la carte do que em rodízios. Ou…o Mori pode aproveitar esse grande nível de comida que estão servindo, com esta sólida escalada e dar uns passos a diante, como incluir mais e outras ovas nos sushis, ostras e algumas iguarias.

Abraços

Gourmet San

 

Comentários

comments

05 Passos para Fazer Sushi

About Gourmet San

Formou-se na Escola de Comunicações da USP mas segue carreira em uma multinacional do ramo da tecnologia. Compartilha no Gourmet San toda sua paixão pela culinária japonesa, que veio da visita de mais de 100 restaurantes diferentes, de centenas de horas de vídeos no Youtube e de muita leitura e bate papo com itamaes. Apesar de seus amigos acharem que ele só come sushi, não dispensa de forma alguma uma boa pizza ou um cheesebacon maionese.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*