Visitando o Japão epi 3: Sushi Kan

Eai pessoal, hoje dando continuidade a série Visitando o Japão, vamos falar sobre a minha visita ao Sushi Kan, mas antes vamos contextualizar um pouco porque esse restaurante tem bastante história.

Se você alguma vez já foi ao Kan de São Paulo ou ao Shin Zushi, você de alguma forma experimentou um gostinho do Sushi Kan, digo isso porque o Egashira Keisuke (Chefe do Sushi Kan de São Paulo) era o gerente dessa unidade do Sushi Kan e o Chefe do Shin Zushi, o Ken Mizumoto também trabalhou 10 anos antes de voltar ao Brasil em 2011. Eu tirei uma foto dentro do restaurante e vocês irão reparar que ele se assemelha bastante ao Shin Zushi.

Essa minha visita foi na unidade próximo a Estação Toritsu-Daigaku, nessa unidade é onde fica atualmente o dono do Sushi Kan, o Sawamoto-San, ele vem todos os dias de Kawasaki até essa unidade, é importante lembrar que a primeira unidade fica em Kawasaki, ali hoje trabalham o braço direito do Sawamoto-San e a esposa dele. Na época em que eu visitei o Sushi Kan, tinha um brasileiro trabalhando lá o Wallace Morita, que me ajudou muito para conversar com o Sawamoto-San.
Eu pedi um seto que consistia em 9 sushis + 1 enrolado e depois fui pedindo algumas unidades a parte. Alguns sushis que comi lá e me lembro bem e que vocês poderão ver nas fotos abaixo: O-Toro, Chu-Toro, Tai, Sumi-Ika, Ama-Ebi, Ikura + Uni de Hokkaido, Beringeja em conserva japonesa, Anago, tekkamaki + kappamaki, Kohada, Aji, Mirugai, Aori-Ika, Tako, Tairagai, Anakyumaki, Kanpyomaki.
Tudo estava ótimo e clima do restaurante no meio do subúrbio no distrito de Meguro tornava toda experiência mais relaxante e tranquila. Destaques para a receita famosa de Tako extremamente macio, Anago, Atum bluefin e Kanpyomaki que é dificil de encontrar hoje em dia devido a dificuldade de se fazer.
No total minha conta ficou em cerca de 8500 ?, bem mais barato que um sushi de Ginza como o Mizutani e Harutaka que custam cerca de 30,000 ?.
Abraços
Will
Sushi Kan
153-0031
2-4-14 (Próximo a estação Toritsu Daigaku)

Visitando o Japão epi 2: Harutaka

Oi gente!
Dando prosseguimento a viagem gastronômica do Will pelo Japão, hoje veremos a review do Harutaka, atual número #3 do Japão e número #2 de Tokyo segundo ranking do site japonês tabelog!
[divider]

Para aqueles que tem curiosidade em saber esse restaurante também possui duas estrelas do guia Michelin, lembrando que o guia Michelin não é utilizado pelos japoneses, e no seu lugar utiliza-se o ranking do tabelog que mencionamos acima.
O Harutaka Takahashi é considerado o melhor discipulo do Jiro Ono, o dono do Sukibayashi Jiro que teve o famosíssimo documentário Jiro Dreams of Sushi gravado em 2011 sobre seu restaurante. Note que o próprio Jiro costuma jantar no Harutaka, pois ele fica aberto até mais tarde no bairro de Ginza.
O local é pequeno, praticamente do mesmo tamanho do Sushi Kan aqui de São Paulo. No balcão você encontra duas pessoas, o próprio dono do local Harutaka Takahashi que cuida do corte dos sushis e um outro rapaz que cuida dos sashimis.
Logo na chegada te perguntam o que você deseja beber, existem opções de champagne, vinho e nihonshu (vulgarmente chamado de sakê). Eu escolhi uma garrafinha de nihonshu seco enquanto aguardava começar a série.
No menu só existem 2 opções, omakase de sushi ou omakase de sushi + sashimi, eu optei pelo segundo.
A série começa com um aperitivo, edamames fora da folha e temperados. Logo depois já são servidos os primeiros sashimis e depois os sushis. Sendo a ordem deles foi a seguinte:
Sashimis:
Hamaguri, Tako, Kamasu(Barracuda), Hirame(Linguado) + Awabi(Abalone) + Marisco grelhado, Kinmedai,
 3 Tipos de Uni: Ilha Iki, Karatsu e Ilha Awaji, Katsuo(Bonito).
Sushis:
Karei, Kisu, Akami, Chu-Toro, O-Toro, Kohada, Madaka Abalone, Aji, Kurumaebi, Kobashira, Kasugo, Akagai, Tamago e um que não me lembro!
De modo geral, todos os peixes tem um gosto diferente dos que são servidos aqui no Brasil, devido ao frescor dos pescados e da alta qualidade dos produtos disponíveis no mercado de peixes de Tsukiji. Os mais atentos devem ter percebido que a grande maioria dos pescados nem existe no Brasil.
Alguns destaques! O mais comum no Japão é encontrar o Uni de Hokkaido, considerado por muitos o melhor disponível no país. Nessa ocasião tive a oportunidade de experimentar três Uni diferentes servido com sal (Pescados na Ilha Iki, Karatsu e Ilha Awaji). Sem dúvida foi uma experiência incrível, cada Uni possui uma textura e sabor diferentes, coisa de outro mundo! Outro destaque é o tamago que exige, conforme é possível ver no documentário Jiro Dreams of Sushi, quase 5 anos de prática para aprender a executá-lo com perfeição. Todas as porcelanas, incluindo os recipientes de Shoyu são feitos sob encomenda e personalizados.
No final minha conta deu 32,000 ienes, contabilizando um omakase de sushi+sashimi, uma garrafinha de nihonshu + impostos. Ou seja, uma bica, mas afinal, quando voltarei lá?
Sushi Harutaka
3F, Ginza Kawabata Bldg, 8-5-8 Ginza, Chuo-ku, Tokyo
Tel: 03-3573-1144
Preço: ~30,000 iens
Abraços e até a próxima!
Will

Visitando o Japão epi 1: Daiwa Zushi

Olá a todos!
Hoje começa a incrível sequência de reviews de restaurante no Japão pelo principal colaborador do Gourmet San, o Will!
[divider]
Vamos dar início com o Daiwa Zushi, provavelmente o segundo sushi mais famoso do mercado de peixes de Tsukiji, sendo os outros Sushi Dai, Sushi Zanmai e Umai Sushi Kan.
Eu cheguei ao mercado de peixes (Tsukiji) por volta das 6:00 da manhã, e inicialmente minha intenção era ir ao Sushi Dai, porém quando finalmente cheguei lá havia uma fila de, acreditem se quiser, 5 horas!! Então, por motivos óbvios eu optei por pegar a fila do Daiwa Zushi que era de cerca de 30 minutos.
 possui dois restaurantes, um do lado do outro, acredito que cada um deles deva caber umas 8 pessoas, totalizando aproximadamente uns 16 lugares pelo que eu me lembro. O restaurante é muito apertado, não dá nem pra ficar com a mochila perto de você.
Ao sentar-se o itamae-san te sugere um seto (do inglês set), que basicamente consiste de 8 sushis + 1 enrolado.
No meu caso veio o seguinte: Ika, Chu-Toro, Kurumaebi, O-Toro, Uni, Tamago, Mirugai, Kampachi e tekkamaki:
Após a série eu ainda pedi uma dupla de O-Toro e uma dupla de Aji, pois estava na estação, ambos estavam incríveis.
O grande diferencial dos restaurantes localizados ao redor do mercado de peixes de Tsukiji é o frescor dos pescados, ainda que a técnica do itamae-san não seja a mais incrível do mundo, com o frescor o sushi torna-se incrivelmente delicioso.
A experiência em si é bastante rápida, mas muito interessante, pois é um dos poucos restaurantes tradicionais do Japão em que se vê um grande número de estrangeiros, além disso o clima é muito leve, é um ótimo local, se pudesse teria voltado mais vezes ao Daiwa Zushi, com certeza um dos melhores custo-benefício do Japão.
O seto fica em torno de 3,500 ? dependendo da variedade disponível no dia.
A minha conta, com um seto, uma coca-cola e duas duplas ficou cerca de 4,400  ?.
Daiwa Sushi
Building 6, Tsukiji Fish Market, 5-2-1 Tsukiji, Chuo, Tokyo
Preço 3,500~4,500 ienes
Abraços
Will