Dô Culinária Japonesa – Novamente Incrível (salmão selvagem, buri toro…)

Olá a todos!

Depois de um bom tempo querendo retornar ao Dô Culinária Japonesa, finalmente consegui um tempinho e fui! Estava ansioso para repetir os excelentes sushis que a talentosíssima sushiwoman Alice prepara. Claro que sempre há aquela dúvida se a experiência será tão boa quanto ou se tinha sido apenas um dia de sorte.

Repeti tudo que fiz da primeira vez, fui sozinho e sentei no balcão.  E…a primeira coisa que fiz foi ver se dessa vez eles tinham siri-mole, famoso nos EUA pelo nome softshell crab. Para quem leu a 1a review que fiz do Dô sabe que eu tinha pedido este mesmo prato mas eles estavam sem, então acabei trocando por um de camarão empanado.

Enquanto isso conversei com a Alice para saber o que ela me recomendava e se seria uma boa eu pedir o Sushi Especial (R$ 135,00) que seriam 12 sushis especiais do cardápio. Ela me disse pra ir com calma e pedir unidades e caso chegasse a 12 sushis, ela fechava o Sushi Especial no pedido, gostei muito da idéia e daí tirei o pé do acelerador e me acomodei na cadeira do balcão.

Rapidamente chegou o meu tão esperado uramaki de siri-mole:

Absolutamente delicioso! No ponto, crocante por dentro, macio por fora e super saboroso, o valor sai por volta de 20 reais! Tentei comer o mais devagar possível para durar, haha, saboreei cada bocado!

A seguir, me voltei para a Alive e perguntei o que ela recomendava! Ela disse que o Buri estava excelente! Então eu confiei nela e disse: manda ver! Vamos conferir esse buri!

Eu juro, nada que eu pudesse prever teria me preparado para o que veio, vejam abaixo:

Absolutamente lindo! Na verdade se tratava de um buri toro, ou seja a parte da barriga de um Buri bem gordinho (agradecemos ao inverno por isso). Foi um dos melhores sashimis que já provei! O valor não foi barato, qualquer sashimi toro no Dô sai por 30 reais.

Para completar, como forma de cortesia, a Alice quis me mostrar um outro sashimi de buri do mesmo peixe, só que não tão gordo, segue:

Foi muito interessante ver e provar sashimis diferentes de um mesmo peixe, a consistência deste era um pouco mais firme e o sabor mais pronunciado. A experiência foi muito válida, afinal, quando temos chance de provar variações do mesmo peixe?

Bom, chegou a hora dos sushis, que são o ponto alto das habilidades da Alice! Disse para ela me servir o que ela achava que valia mais a pena e o que estava bom no dia.

O movimento estava enorme no restaurante, todas mesas ocupadas e gente esperando do lado de fora, e o sushibar não parava, mesmo assim meus sushis não demoraram e logo ela me serviu um nigiri de pescada branca com nori e um atum chutoro (semi gordo):

Estavam muito bons! O de pescada branca foi a 1a vez que provei, mas sushis com nori não são novidade para mim, já comi em alguns outros lugares, por incrível que pareça eu não consigo me adaptar, o nori sempre parece que atrapalha um pouco na hora de mastigar, mas é frescura minha, haha. Já o segundo sushi estava divino, um atum chutoro farto e montado com excelência, comeria uns 10!

Bom, agora que eu tinha me aquecido, era hora de mandar ver, e foi o que fiz, peguei o cardápio e pedi 5 sushis!

Os primeiros foram enguia (unagui), uni (ovas de ouriço) e cavalinho (recomendação da Alice):

A enguia estava ok, com o sabor característico e quentinha como deveria ser, mas não me arregalou os olhos. Já com o uni foi diferente, super geladinha, refrescante e no capricho, não posso negar que a quantidade de ovas de ouriço foi excelente! Por fim, a maior surpresa, a cavalinha! Super comum ser um peixe beeeem pesado e que te deixa com aquele hálito de porto de Santos, mas não foi o caso, estava super suave!

Os outros 2 sushis foram um uma recomendação da Alice e um que eu pedi. Vejam abaixo:

O primeiro sushi é um nigiri sushi de salmão selvagem! Foi uma surpresa enorme! Vocês podem ver a diferença clara da cor e textura, não há as clássicas listras brancas e o peixe possui mais nervurinhas. Sobre o sabor, posso dizer que é muito diferente do sabor do salmão convencional, ele é bem mais forte e lembra um pouco mais o atum. Vale a pena mencionar também que eu vi a Alice tirando o filé para o preparo, a cor salta aos olhos, é um vermelho alaranjado muito forte.

O segundo sushi é um enrolado de pepino com spicy tuna (atum com tabasco) por cima, estava bom, mas sem dúvida sushis com pepino não são meus favoritos. Apesar de eu achar que sushis onde há um sabor muito agressivo, como atum apimentado, necessitam de um outro ingrediente para equilíbrio, como o pepino, sempre sinto que tanto a consistência como a temperatura e sabor do pepino são muito predominantes em todas situações.

Bom, cheguei ao final de mais uma refeição no Dô Culinária Japonesa, como da outra vez, sushis excelente e peixes de muita qualidade. Outro ponto a salientar é que eles trabalham com ingredientes exóticos como o salmão selvagem (que sem dúvida não é sempre que eles têm disponível).

O preço não é barato, se você realmente sentar para comer e encher a barriga, vai gastar mais de 100 reais por pessoa, mas você tem de se focar no que eles possuem de melhor, se você for e pedir combinados padrão, é o que terá, apesar dos peixes continuarem sendo de qualidade. Recomendo a visita!

Abraços

Gourmet San

 

Restaurante Dô, excelentes sushis das mãos da sushiwoman Alice

Fazia bastante tempo que eu não ia a um restaurante sozinho. Não que eu goste, é muito melhor ir acompanhado, pois é sempre bom bater um papo e poder pedir maior variedade do cardápio para depois dividir a conta. Mas não nego que ir sozinho a um restaurante japonês te permite apreciar com muito mais profundidade cada sushi!

Claro que isso tudo acima só dá certo e é legal se você realmente vai num restaurante bom! E foi essa experiência que tive no restaurante Dô Culinária Japonesa, que fica na Rua Padre Carvalho, 224, tel: (11) 3816-3958 (http://doculinariajaponesa.com.br)

Do lado de fora o Dô parece um lugar quieto como o Nakka, mas tudo muda quando você entra, pessoas conversando no melhor estilo de barzinhos de Pinheiros e da Vila Madalena. O balcão é alto e estava quase vazio. Não tive nem dúvida fui lá e sentei na ponta da esquerda, onde dá pra ver o balcão em ação.

Por falar em balcão, o sushibar divide as costas com uma grelha onde fica um responsável exclusivo por pratos grelhados e alguns quentes (mas o restaurante ainda tem uma cozinha interna. No sushibar, duas pessoas, um oriental e na liderança uma sushiwoman, a Alice! Fiquei muito, mas muito surpreso mesmo. Existe aquela tradição japonesa que diz que mulher não pode fazer sushi devido a diferente temperatura corporal do corpo feminino, que alteraria o sushi. Ok…ok…mas imaginem o nível dos ingredientes e das técnicas aplicadas para a temperatura do sushiman influenciar em alguma coisa. Resumindo: balela! Fiquei muito feliz em finalmente ver uma sushiwoman em ação!

Sentei, demoraram um pouco para me trazer o cardápio, porém graças a Alice, muito atenciosa, fez questão de dar atenção desde o começo, e me levaram o menu.

O cardápio é bem completo e fica difícil de escolher, mas como eu sempre miro nos sushis (leia-se nigiris), fiquei entre duas opções, uma de 66 reais e outra de 135 reais. Como era um dia de semana, resolvi ir com calma e pedi a sequência de 66 reais, que contempla sushis variados selecionados pelo sushiman, neste caso, sushiwoman. A outra opção, de 135 reais era de apenas sushis especiais, fica pra próxima =).

O restaurante estava cheio, então percebi que demoraria um pouco para meu prato vir, aproveitando pedi um outro logo em seguida. Minha escolha seria o uramaki de softshell crab (siri de casca mole), que é simplesmente delicioso e que nos EUA é um dos mais famosos e deliciosos, tive a oportunidade de comer nos restaurantes Kaizen Sushi e no Sushi Yamaguchi. A Alice me ouviu pedindo o uramaki de softshell crab e disse que infelizmente eles estavam sem, mas que poderiam fazer o mesmo estilo porém com camarão empanado (ebitem).

Aceitei é claro, é sempre bom ouvir sugestões da casa. Os hot rolls do Dô custam em média 20 reais, mas este no final saiu 30 reais pela adaptação (um pouco caro demais pro meu gosto). Enquanto isso fiquei observando a Alice fazendo sushis, fiquei impressionado em como os sushis estavam saindo e fiquei animado! E não me decepcionei, chegou meu combinado de sushi:

A seleção foi de 2 sushi de salmão, 2 de atum, 2 de serra, 2 de robalo, 2 de buri, 1 jow de salmão e 1 enrolado de pepino com ovas em cima. Todos estavam deliciosos, o melhor para mim foram os 2 brancos, buri e robalo, excelentes e refrescantes! O arroz estavam numa textura boa, assim como a temperatura, não tenho do que reclamar.

Quando estava no meio deste combinado, chegou o uramaki ebitem:

Demais né? Bom, sempre que posso explico o porquê dos nomes dos sushis. No caso deste o uramaki vem de maki (enrolado) e ura (de dentro pra fora), ou seja, esse é o nome dos sushis quando o arroz vem por fora. Já no caso de ebitem, ebi é é camarão em japonês e tem vem de tempurá. Ou seja, juntando tudo, é um sushi com arroz para fora e com recheio de camarão empanado. Antes que me fale, realmente neste caso não é um tempurá de camarão, mas sim um ebifry, que é um camarão empanado com outra farinha.

Mas vamos falar de sabor, ele estava excelente, quentinho e camarão crocante. Só acho que poderia ter mais ovas e um pouquinho mais de molho tarê, de resto tudo ótimo, sem dúvida eu pediria de novo! Alice, quando eu for aí vou perguntar se tem softshell crab heim! Hahaha.

Enquanto eu estava terminando o uraebitem acima a Alice se aproxima e diz: este é cortesia. E me traz um sushi absolutamente lindo de barriga de salmão com ovas de salmão em cima (ikura).

Juro, foi um dos sushis mais lindos que já, fiquei um tempo só observando e admirando. Vejam só esses cortes milimetricamente iguais que formaram esse belo desenho no salmão. Peguei o shoyu e coloquei um pouco em cima e mandei pra dentro. Estava muito bom, muito mesmo, agradeço muito a Alice por essa oportunidade.

Para quem não sabe, é comum sushimans darem pequenos agrados para quem senta no balcão e principalmente quem se mostra interessado, por isso que sempre recomendo a todos sentarem no balcão. Claro que não é possível sempre, para mais de 4 pessoas acho melhor sentar na mesa mesmo.

Se tem algo que não vi no Dô foi sushis chamuscados, acho que essa barriga de salmão ficaria ótima também na versão chamuscada =)

Sem dúvida retornarei, gostei muito do Dô Culinária Japonesa.

Abraços

Gourmet San