Sushi Tour SP episódio 1: Kinoshita

Estou devendo a vocês…

Nesses últimos meses algumas outras atribuições do dia-a-dia tem me prevenido de escrever aqui, sobretudo as minhas tardes de domingo, que é quando geralmente sento e escrevo. Mas vou tentar retomar após as inúmeras mensagens que recebi.

Uns meses atrás eu fui contratado por um grupo de investidores/restauranteurs do Rio de Janeiro para guiá-los num tour em São Paulo pelos melhores restaurantes dentro de um perfil específico que eles buscavam: modernos e contemporâneos. Ou seja, os tradicionalistas que me perdoem (eu mesmo sou um), mas neste e nos episódios seguintes não encontrarão Shin Zushi nem Hamatyo nem Kansuke.

Nossa primeira parada foi devido ao nome e a fama: Kinoshita.

Era 4a a noite, liguei mais cedo pra saber se havia necessidade de reserva e disseram que não. Pois bem, os tempos áureos do Kinoshita passaram, tem de ficar de olho agora que o Murakami também saiu de lá. Vamos ver o que se sucede.

Cheguei poucos minutos mais cedo que o pessoal e sentei no balcão quente (também tem o balcão frio).

Foi um acerto pois antes de mais nada a cozinha do Kinoshita é das melhores, digo a aparelhagem, não faz barulho, não tem cheira de fritura, nada, os caras tem o creme de la creme lá.

Não tínhamos nem dúvida pedimos o omakase! Vale a pena dizer que hoje não há mais 3 opções mas sim apenas 1. Muito mais sensato em termos de logística pra cozinha.

Vale a pena dizer que o Kinoshita não mudou nada das ultimas 2x que eu já tinha ido, ou seja, maitre de primeira linha, especialista em sake, provavelmente todos falando japonês etc.

Vamos ver os pratos servidos?

Começamos com um shot de ostra:

Sendo bem honesto achei o prato fraco. O Aze Sushi possui um prato similar que se chama ovo perfeito que é muito melhor, mais equilibrado, mais Umamístico, hahaha.

A seguir, as vieiras vivas de Picinguaba/Ubatuba.

Prato lindo de ser ver e comer, leve, refrescante, mas vieiras muitos pequenas, poderiam ser maiorzinhas.

Agora, um prato clássico do Kinoshita, que eles servem desde o início, um carpaccio de salmão com flocos de tempurá e ovas.
Como sempre digo, é nos pratos simples que se vê a grandiosidade de um lugar e esse talvez seja um ótima exemplo. Essa combinação de salmão, flocos de tempurá e ovas é replicada geralmente em bateras em diversos restaurantes, mas nunca se saem também bem quanto esse. A Execução do Kinoshita é ótima e eu comeria uma tigela inteira.

A seguir um dos pratos mais fracos da noite, polvo e camarão.Sim, o prato foi apenas isso. O molhinho verde ali se me lembro bem era azeite com algum tempero, nada mais, nem faz sentido estar num omakase.

Continuando, um fan-favorite atual do cenário paulistano: atum com foie-gras.Apesar de ter sido uma porção mediana, o Kinoshita acerta em cheio na combinação do atum com o foie-gras. É muito comum em muitos restaurantes moderninhos de hoje tentar se ganhar o cliente com pedaços gigantescos de foie, o que é bom, mas muda um pouco o propósito.

Agora, juro, outro prato fraco do Omakase, os sashimis. Essa foto engana um pouco, os sashimis era minúsculos e não tinham absolutamente nada de especial. Nem o salmão era de brilhar os olhos. As fatias precisam ser mais generosas, cortes quadrados e grossos (estilo japonês).

Agora os nigiris, aqui o Kinoshita não erra, os sushis possuem um equilíbrio perfeito e tamanho ótimo.
O arroz é excepcional e o shoyu da casa acompanha bem todos sushis. Mas no mundo paulistano dos sushis o Kinoshita fica pra trás claramente.

Agora sim, começamos a falar: Kobe beef!Nós vimos esse Kobe beef ser feito num forninho especial em nossa frente, que aquece igualmente por cima e por baixo. Vimos o cubo de Kobe ficar pronto aos poucos e ser fatiado também na nossa frente, se mostrando perfeitamente ao ponto.

Estava perfeito, não tem o que dizer, nota 10!

Aproveitando o papo com o pessoal do balcão quente (que vou contar mais em breve), nos serviram também fatias de Kobe cru mas marinados se não me engano. Estavam bons também, mas não melhores que o de cima. Eu particularmente gostei também pois tinha um toque de gengibre muito gostoso.
Agora um dos reis da noite: um bowl com gohan, 2 tempuras de camarão e uma gema ao ponto perfeito de cremosidadeEsse prato e uma perfeição, comeria todos os dias, TODOS OS DIAS. O camarão crocante e saboroso, principalmente com o tarê por cima e o gohan. Antes de mais nada desmanchei a gema e misturei com tudo. Essa gema sai de um ovo que foi cozido lentamente no sous-vide por 20h a 43 graus celsius. A chefe até nos contou que chegou a errar uma leve inteira de ovos. Ela também contou que os ovos do Kinoshita chegam todos carimbados.

E pra finalizar uma sobremesa clássica, se não me engano, sorvete de canela e mochi.
Essa sobremesa não brilhou aos olhos também, o mochi não estava legal e foi difícil de comer.

Antes de ir para os finalmente da visita, vale lembra que o Kinoshita possui uma sala privativa para eventos e ocasiões especiais onde só é servido omakase, então se você possui um jatinho dá pra considerar (brincadeira, não, é serio, hahaha)

Bom, vamos lá. Por que o Kinoshita foi ótima pra visita do pessoal do Rio de Janeiro? Para eles verem o que é um restaurante que foco num público de alto padrão, seja em preço, serviço, ambiente, bairro, público etc. O Kinoshita preenche todas essas funções com esmero, apenas ficou pra trás com a concorrência da cidade nos últimos anos.

Sentar no balcão quente foi uma experiência excelente, repito, excelente. Os 3 cozinheiros gaijins (ocidentais) são ótimos de papo e puderam passar inúmero insights para o restaurante que o investidor busca abrir, inclusive em questões de networking foi fundamental, já que estágios entre restaurantes é normal.

Fiquem atentos para o próximo episódio desse tour que aconteceu em 3 dias!

Sushi Cake! Novidade da Sweet Sushi!

Olá a todos,

Além de vocês que sempre me mandam novidades, meus amigos e familiares sempre comentam comigo suas experiências em restaurantes, pedem dicas ou falam para combinarmos de ir a algum sushi ou fazer em casa. Ou seja, estou sempre cercado por informações de comida japonesa por todos os cantos!

Desta maneira, novidades batem a minha porta sempre! Desta vez foi algo que eu já tinha visto por aí “nas internets”, mas nunca tinha nem pensado que iria provar. Estou falando de sushicake (bolos de sushis), ou de sushis em formato de bolo!

Antes que vocês comecem a torcer ou nariz ou fazer cara feia, podem parar, isso já existe faz um bom tempo no exterior e grandes chefes já aprovaram, como o Morimoto (que foi um Iron Chef original), e é um dos maiores nomes da culinária japonesa do mundo.

Vocês então devem estar se perguntando: “mas então Gourmet San, nos diga, é bom? onde? quanto? como??”

Ok, vamos lá! Aqui em São Paulo temos uma empresa pioneira em sushi cakes (sushis em formato de bolo) que é a Sweet Sushi! Eles acabaram de começar as operações e já estão fazendo sucesso! Claro que fiquei sabendo rapidamente deles e fiz questão de ver qual que é a desse sushi em formato de bolo!

Por enquanto eles não possuem site, mas possuem uma fanpage no facebook e aceitam pedidos por lá, por email (sweetsushisp@gmail.com) ou telefone (11 95874-5248). Achei que eles estariam sem movimento, afinal acabaram de abrir, mas a coisa ta indo bem aparentemente, pois fiz um pedido correndo em cima no dia 23/12 e eles só puderem me enviar no dia 24/12 depois do almoço. Ou seja, programem-se, caso queiram provar um bolo de sushi no jantar, peçam no horário do almoço. Os bolos não estão prontos, como estamos falando de sushi

Eu pedi 2 bolos de tamanho P, que servem 2-3 pessoas e custam 70 reais cada um, ou seja, mais ou menos de 25-35 reais por pessoa, bem menos do que qualquer rodízio de comida japonesa! Bom, vamos ver se vale a pena abaixo?

Sushicake 1: Sweet & Spicy

Sushicake de salmão com raspas de limão, avocado e mais alguns ingredientes que não consegui decifrar. Para cortar é bem fácil, aliás muito mais do que um bolo normal, pois o arroz cede bem mas como o bolo é bem montado, ele não desmonta em nenhum momento.

O sabor desse sushicake é excelente! Ele traz a combinação de salmão com raspas de limão, que é classicamente conhecida e funciona muitíssimo bem. Além disso, o avocado (abacate) trabalha super bem e vale lembrar que ele é ingrediente comum na culinária japonesa nos EUA. Infelizmente os abacates estavam um pouquinho desformes, isso é por que não eram avocados.

Vejam abaixo o bolo de outro ângulo.

Pois é, dá pra ver que vai bastante salmão, não é um bolo de arroz. Para melhorar ainda mais esse bolo é só colocar um pouquinho de shoyu ou tarê, e foi o que eu fiz! Agora vamos ao  outro bolo!

Sushicake 2: Salmão Sweet & Frutas

Bonito né? Esse é um sushicake muito mais complexo, ele leva diversas frutas como morango, cerejas, amoras, manga além do avocado e essas foram a que percebi. Sendo bem sincero, foi um pouco fruta demais, mas estava gostoso também, apesar de eu ter preferido o sushicake anterior. Quando cortei o bolo percebi que tinha muito mais ainda, vejam abaixo.

Dentre os ingredientes ainda percebi o gergelim e filamentos de algum vegetal (talvez cebolinha e alga-nori). Diferente do outro, esse não acrescentei nem shoyu ou molho tarê, mas acho que caberia muito bem também. Vale a pena comentar que as frutas selecionadas combinam bem com o salmão e o arroz adocicado, então tudo caminha bem.

Mas vamos lá, é necessário fazer uma análise mais ampla do conceito desses sushicakes e não apenas dos sabores de cada um. Isso é muito importante pois a todos que mostrei o sushicake acharam estranho a primeira vista, com preconceito obviamente, mas depois de provarem a coisa mudou, davam uma risadinha e diziam: “não é que funciona mesmo? gostoso heim!”

Os sushicakes ou bolos de sushis, vão mais para o lado dos sushis do que de bolos, então não pense em algo como um pão-de-ló, suspiro e salmão e sim como um sushi grande com um trabalho especial. Para ser mais preciso ainda, eu diria que se trata de uma versão maior e mais bem elaborada dos bateras, famosos sushis prensados.

O sabor também não é algo super doce como os bolos normais, mas ele segue a linha de sushis agridoces que temos hoje em dia, portanto se trata de uma versão maior de sushis.

A Sweet Sushi possui diversas opções em seu cardápio, inclusive opções servidas em copos, vale a pena conferir, eu gostei muito da novidade!

Abraços

Gourmet San

Os melhores de SP em 6 semanas epi 2: Kinoshita

Olá a todos,

Hoje é o segundo episódio de uma série especial, todo domingo a noite, um post inédito sobre um restaurante japonês top de São Paulo e seu menu degustação (omakasse).

As visitas foram feitas por um enviado especial do Gourmet San, o Will, um colega fanático por comida japonesa e que visitou  apenas as indicações dos melhores! Foi assim, através de indicações minhas e uma pré-lista dele que se deu início a o que talvez tenha sido uma das maiores sagas de restaurantes japoneses, ele percorreu os melhores restaurantes japoneses seguidos, um por semana! Então ele tem a visão única do atual estado dos melhores!

Vamos lá, a review do Will de hoje é sobre o Kinoshita, o aclamado por muitos anos como melhor restaurante japonês de São Paulo. Eu mesmo já fui ao Kinoshita alguns anos atrás para comer um menu degustação e fui recentemente comer o mais que excelente Menu Executivo por Menos de 100 reais!

O Will confirmou tudo que eu já achava, o lugar é muito mas muito bonito tanto internamente como externamente, aliás, vendo da rua, ele é sem dúvida o mais impressionante de todos! Para essa experiência o Will reservou o balcão frio para o almoço e disse que o movimento estava muito tranquilo. O serviço de todos funcionários é do mais alto nível, digno da gastronomia internacional.

Como era para esse especial, o Will pediu o Menu Degustação de 7 pratos (300,00 reais), pois achou que o de 9 pratos (360,00 reais) seria um pouco demais tanto em comida como de grana, afinal, apesar de ser uma proposta honrosa visitar os melhores restaurantes sempre indo de omakasse, ainda era um almoço.

Enquanto o Will conversava com o sushiman a sua frente sobre sua escolha, preferências etc, sai de uma porta do fundo do balcão o super-chefe e hiper-simpático Chefe Tsuyoshi Murakami! Ele sem dúvida nenhuma é o chefe mais legal de todos! Bate papo, conversa, faz piada, é um cara que te faz sorrir ao mesmo tempo que te ensina sobre comida japonesa!

Bom, quando o chefe Murakami ficou sabendo que o Will tinha pedido o Omakasse de 7 pratos, gentilmente disse que iria dar um upgrade ao Will, e falou que o sushiman poderia servir o Menu Degustação de 9 pratos! Will deu sorte heim!

Bom, assim como no Jun Sakamoto, seguem os pratos abaixo! Todos os 9!

1. Shot de ostra com ikura (ovas de salmão), gema de ovo de codorna, tabasco e ponzu!

2. Unagui (enguia de água doce) com tofu frito e temperado com dashi!
3. Usuzukuri Kinoshita: vieiras vivas de picinguaba e carpaccio do peixe do dia com molho ponzu.
4. Atum com foie gras e molho teriyaki!
5. Guinda Misso Yaki: Sable fish do Alaska marinade no missô.
6. Sushis de atum, bijupirá, olhete, camarão e kobe-beef.
7. Beef Katsu no Tonkatsu: filet mignon empanado servido no molho tonkatsu.
8.Temaki de Unagui.
9. Arroz doce de sobremesa.

Eae, gostaram? Espetacular!!! Will disse que sem dúvida o Kinoshita ainda deve ser o melhor restaurante japonês de São Paulo em termos de pratos japoneses e servindo todos eles num Menu Degustação. Ou seja, a proposta são pratos japoneses e não sushis!

A criatividade, beleza e as técnicas colocadas em cada prato são muito difíceis de serem encontradas em qualquer outro restaurante. O Kinoshita é o Jun Sakamoto dos pratos (afinal no Jun o foco é no sushi).

Aliás, sobre os sushis, Will disse que eles são absolutamente excelentes e o arroz é ótimo, comentou também que foi um dos melhores kobes que já comeu. Porém o tamanho dos sushis deixa um pouco a desejar. É por isso galera, se for ao Kinoshita, não vá com a mente em sushis, foque nos pratos! =)

Sobre o Menu Degustação, é provável que a noite os pratos sejam mais incríveis ainda, afinal, tenho certeza que eles fazem ajustes e diferenciações entre almoços e jantares!

Resumindo, a comida é extraordinária, o ambiente é lindo, o serviço é nota 10, o chefe é nota 1000, o preço é compreensível se você somar tudo (inclusive a localização), mas devemos dizer que se fosse um pouco mais barato daria para considerar o Kinoshita um restaurante para ir todo mês e não 1x por ano.

Abraços e até a próxima!

Gourmet San

Sushi Guekko – buffet ok, mas quase caindo pelas tabelas, quase!

Oi gente, tudo bom?

Vamos lá para mais uma review de um restaurante inédito aqui no Gourmet San. A bola da vez é o Sushi Guekko! Eu ouvi falar dele por um colega de trabalho que seguia o Gourmet San mas não sabia que era eu quem escrevia =) Ele me disse com brilho nos olhos (ou brilho nas palavras, já que conversamos pela internet, ahhaha) que o Sushi Guekko servia um buffet excelente e que eu deveria conferir.

Me organizei certinho um dia e fui até o Sushi Guekko durante o almoço, ele fica localizado na Rua Bastos Pereira, 55 – Moema, (11) 3057-2835 (http://www.sushiguekko.com). Entrando achei estranho que estava muito vazio, apenas 1-2 mesas ocupadas. O buffet de comida japonesa não é dos maiores fiquei um pouco decepcionado, menor que o do Hideki, do Yashiro e do Isao também. Não podemos esquecer dos um pouco mais simples mas não com mal custo benefício: Friturinha e Sassá Sushi.

O Sushi Guekko serve buffet de sushi no almoço (R$ 71,00) e no jantar (R$79,00), ou seja, você levanta e pega a vontade, então vamos lá, um pouco de paciência, o que importa é a comida! Como não tirei foto do buffet em si, vamos fazer como sempre fiz, analisando meus pratos =). Abaixo o resultado de minha primeira ida ao balcão, que é onde fica montado o buffet:

Os nigiris eram diversos e estavam gostosos, mas o arroz um pouco durinho só. A minha surpresa ficou por conta de servirem polvo e tamago (omelete japonês). Além disso peguei uns sashimis de salmão selado que estava ok apenas também. A melhor parte ficou por conta dos enrolados, tanto os uramakis quanto os hossomakis estavam ótimos, um deles bem apimentado, melhores que os nigiris.

Agora vamos ver minha segunda ida ao buffet, onde caprichei mais!

Pois é, vocês estão vendo que este prato está beeeem melhor, não? Antes de mais nada peguei 2 pratos quentes, o tempurá de camarão que estava simplesmente ótimo, sequinho e super saboroso! Algo que sempre gosto nos tempurás de camarão é quando estão salgadinhos e esses estavam excelentes mesmo! Também peguei um empanado de sardinha que achei bem fraquinho e meio que nada a ver, não achei que combina muito.

Quanto aos sashimis, desta vez no balcão tinham colocado belos sashimis de atum e também 4 gunkan sushi de ovas, um de cada cor. Eu desconfio que eles só colocaram no balcão pois quando cheguei perguntei se tinha. Todos estavam bons, variedade de ovas é sempre algo bom (tobiko e massago)!

E para fechar com chave de ouro: ostras! Enormes e deliciosas, super bem temperadas. Quando eu mencionei grandes não era sobre a concha, mas sim da própria ostra dentro da concha, ela preenchia todos espacinhos e realmente a palavra que define é: fartura!

Agora vamos aos poréns, fiquei bem preocupado com o lugar estando tão vazio assim, e isso gera um efeito cascata num buffet de comida japonesa: poucas pessoas > comida sobra no balcão > sushimans repõe menos o buffet >  menor variedade > buffet menos rico > diminui a qualidade do restaurante cai e voltamos ao primeiro ítem: poucas pessoas.

Sim, foi apenas minha 1a visita ao restaurante, não sei se é sempre assim, mas baseado nesta visita eu recomendaria ao Sushi Guekko se juntar com pressa a um desses sites de desconto, como o Grubster ou o Chef`s Club.

Será que retorno? Acho difícil se for nas mesmas condições, em termos de concorrência de buffets eles estão ficando pra trás.

Abraços

Gourmet San

Restaurante Hanoo: se reinventando nas mãos do Retalhador

Nota:  A Equipe do Gourmet San foi informada que o Sushiman Retalhador não faz mais parte

da brigada do Hanoo, mas a review é interessante mesmo assim =)

Olá a todos,

Recentemente fui convidado pelo meu amigo Sushiman Retalhador a visitar o Restaurante Hanoo. Para quem não sabe, o Sushiman Retalhador fez história no Mori Sushi e fiz muitos posts sobre minha visitas ao balcão dele. Porém depois de um tempo ele seguiu outros caminhos, passando por restaurantes japoneses até de outros estados!

Sobre o Restaurante Hanoo, eu não sabia muito dele, mas um amigo me disse que ele era mais daqueles que servia o rodízio básico de sushi e sashimi. Porém eu sabia que se o Retalhador estava no meio, algo de diferente ia rolar!

Chegamos ao Hanoo e o lugar é privilegiado, no meio de Moema, lugar residencial e super tranquilo e silencioso. O endereço é Avenida dos Eucaliptos, 389 – Indianópolis,  tel (11) 2478-0888 (http://www.hanoo.com.br/). Para parar o carro foi fácil e logo entramos. O restaurante possui ainda um ambiente bem básico de rodízio porém ambos Retalhador e o dono do local disse que em breve haverá mudanças e um possível balcão surgirá!

Como acompanhei o Sushiman Retalhador em seus passos pós-Mori Sushi eu sabia que ele serviria uma comida japonesa fusion com thai (tailandesa). Não sou fã de comida tailandesa mas valeia a pena conferir, e não é que valeu mesmo? O rodízio a noite saiu por R$ 69,90, acompanhe abaixo a sequência de pratos!

Começamos com o ceviche bem estilizado no copo do drink martini! Estava bem gostoso, porém foi esquecido com os pratos que vieram posteriormente!

Logo o segundo prato da noite, um dos melhores, atum com um molinho adocicado e crispy de alho poró por cima! Simplesmente demais, combinação certeira, recomendo ir ao Hanoo só pra provar este atum! Todos elementos caminham em harmonia e mais pra frente eu pedi um repeteco! Sabe daqueles pratos que você prova e diz: “hummmmmm!!”

Nos serviram também entradas únicas e que eu nunca tinha provado antes:

A primeira entradinha aqui foi uma das maiores surpresas da noite, uma torradinha com sunomono em cima! Honestamente, abrindo o jogo, eu não sou fã de sunomono, mas esta torrinha estava uma delícia! Deveria ser servida como comida de boteco! As outras entradas era como se fosse um shumai com um molinho especial (se não me engano a base de mel) e o último um peixe que estava bem gostoso também.

Na sequência talvez o ápice da cozinha thai na noite, camarões com molho apimentado servidos com arroz e canela:

Assumo que eu sou fraco com comida apimentada, mas o camarão estava apimentado no limite e quem está acostumado com comida apimentada encara numa boa! O arroz com canela incrivelmente funciona! A única coisa que eu não gostei foi da montagem, acho que se fosse servido num estilo tirashi seria mais bacana e fácil de comer. Imaginem-se só uma cumbuquinha com arroz no fundo, uma camada de canela por cima e depois os camarões, acho que ficaria perfeito!

Na sequência veio o combinado de sushi e sashimi no capricho:

O combinado também veio com toques thai, como os enrolados spicytuna logo abaixo a flor de salmão. Porém vamos logo aos pontos altos, os nigiris de atum e salmão e o sashimi de prego que foi servido com um tempero super especial que fez toda diferença. Agora algo super curioso…estão vendo esses uramakis na parte de baixo da tela? Pois bem…eles são de banana caramelizada e não era que estavam gostosos? Olha isso é contra minha religião sushizística, mas não posso negar que me surpreendeu. Porém tenho de ser honesto, não acho que combine no meio da refeição, talvez o sushi pudesse ser adaptado para uma sobremesa.

Na sequência mais surpresas: nigiris de camarão empanado e um uramaki de camarão com gergelim e molho de mostarda:

A idéia e sabor do nigiri de camarão empanado foi ótima, mas achei que faltou algum molinho para deixar tudo mais leve. Já os uramakis com molho de mostarda estavam excelentes e realmente foi um sushi novo que eu nunca tinha provado antes.

Além de todos esses pratos que mostrei acima, ainda comemos um carpaccio de salmão com molho a base de azeitonas, carpaccio de polvo com sumissô e 2 gunkan sushi de ovas.

Para finalizar, uma outra surpresa, um sorbet caseiro de lichia com molho de amora: delicioso! Super refrescante e leve, dava pra comer uns 3-4 tranquilamente!

 

Bom gente, aqui termina a review do Hanoo. Pelo o que percebi, este rodízio de comida japonesa com fusion tailandesa não é servido todos os dias, mas é o potencial que o Sushiman Retalhador está trabalhando através de sua releitura do cardápio do restaurante. Parece que a casa está investindo forte para ganhar seu espaço no cenário gastronômico paulistano. Acho que vale a pena dar um pulinho lá para conferir!

Abraços

Gourmet San

[review]

iSushi – modelo inovador de restaurante japonês e comida saudável!

Olá a todos!

Nesta última semana o Gourmet San teve uma experiência inédita! Fui avisado por uma amiga de que havia um novo restaurante japonês em São Paulo com um conceito totalmente diferente! Como meu trabalho e interesse é sempre mostrar a vocês tudo relacionado a comida japonesa que esteja dentro de minhas possibilidades e conhecimentos, fui o quanto antes!

O nome do local é iSushi e fica localizado na R. Dr. Cardoso de Melo, 1679, na Vila Olímpia, aqui em São Paulo, tel 011 3044-6207. Não faz nem 2 meses que eles estão abertos e acho que o público ainda está se acostumando com o novo conceito! Ok….ok… mas que novo conceito é este? É um modelo de servir comida japonesa de forma muito mais rápida e ampliando (e muito) a flexibilidade para os clientes e amantes de comida japonesa e saudável.

O iSushi possui prateleiras refrigeradas onde são disponibilizados sushis e sashimis recém preparados, todos embalados em no máximo 2 unidades de sushi e 5 de sashimi. Ou seja, você não fica obrigado a pegar um monte de sushi que não quer só por que faz parte de um combinado! Você pega o que quer e vai embora. Essa é outra vantagem do iSushi, os sushis são super bem embalados (até bem demais), então você pode transportar sua comida tranquilamente que seja onde você for comer, eles estarão intactos!

Bom, vou para de blá blá blá e mostrar o que o iSushi oferece e o que foi que eu comi! Passei nas prateleiras por 3 vezes =) e podem acreditar que esses sushis da foto são de verdade!

Abaixo vocês veem uma bela porção de sashimi de atum, 2 jows de salmão com creamcheese e 2 jows com couve frita acima. Na parte de baixo, 2 uramakis de salmão com pepino, 2 hossomakis de salmão, 2 nigiris de salmão, 1 nigiri de camarão e 1 nigiri de salmão skin.

Não vou negar que eu estava com um pé atrás, comer sushi embalado assim não passa uma boa impressão porém essa má impressão foi logo embora quando comecei a saborear os primeiros sushis e o sashimi de atum. Tudo muito gostoso e muito melhor do que a maioria

Como vocês podem ver, os enrolados são embalados em duplas e os nigiris em unidades e também há uma embalagem especial para o wasabi!

Terminei essa primeira sequência extremamente satisfeito e fui para a segunda rodada:

Resolvi variar e peguei os sashimis de salmão, tão bons quanto os de atum. Peguei outros tipos de uramakis também, um par de atum e um de salmão com um tipo de tempero que não identifiquei. Vejam que desta vez peguei 2 potinhos, um de molho tarê e um de gari (gengibre). Para complementar, peguei mais um potinho com 2 jows clássico e um com uma cobertura bem diferente com algumas frutas variadas em cima, achei interessante, mas não me empolgou muito, achei inovador.

Acho que nesta foto de cima vocês conseguem visualizar bem como os sushis bem embaladinhos, né? Mas se ainda estão em dúvida, segue um zoom:

Eu já estava bem satisfeito, porém como ainda queria experimentar o temaki dei mais uma passada nas prateleiras! =)

O iSushi tem um sistema super interessante dos temakis. Muito, mas muito melhor do que embalar temakis (mostrando que o iSushi sabe o que está fazendo) há um balcão exclusivo para você montar seu próprio temaki com até 3 ingredientes por R$ 9,90, um ótimo preço! Eu pedi um temaki de salmão, molho tarê e couve crispe fritinha (para mim uma combinação infalível). Na minha bandeja eu complementei com mais uma porção de sashimi de atum que realmente estava muito bonito, alguns enrolados de salmão e mais 1 nigiri de salmão skin.

Não me arrependi, aliás o responsável por montar meu temaki foi extremamente gentil! E vejam também que belas fatias de sashimi de atum e resolvi pegar para finalizar meu jantar!

Bom, sobre qualidade o iSushi passou bem, tudo estava muito gostoso. Sobre os valores eles também estão bem na fita, o temaki possui um valor bom (9,90) os sashimis ficam pelo mesmo valor. As duplas de uramakis fica por volta de 3 reais, assim como a unidade de nigiri.

Resumindo, o custo benefício é bem bacana, mas se eles precisam se atentar num ponto é a quantidade de lixo gerada, pois no final fica muito plastiquinho sobrando na mesa, é um desafio que sem dúvida precisam vencer, pois de resto estão de parabéns!

Só para não esquecer, eles não tem só comida japonesa, mas também sanduíches naturais e saladinhas, ou seja, pode levar sem medo o seu amigo ou amiga que não curte um peixe cru! E para os amantes de bebidas japonesas e suquinhos diferentes, o iSushi conta com aqueles bem clássicos sucos de uva com pedaços de fruta dentro:

O pessoal do iSushi é muito inovador e torço por eles pois a iniciativa é ótima e só traz vantagens para quem gosta de um sushi casual no meio do dia ou na correria da rotina.

Abraços

Gourmet San