Almoçando no agradável Hirá de Daniel Hirata

Izakaya Hira Shakedon

Oi pessoal, tudo bem?

Fazia tempo que eu estava com vontade de fazer algo bem trivial, passear pela Vila Madalena e almoçar ali no Hirá, num dia de semana! rs…

Aproveitei um dia de saga com o conserto do carro, onde tive de levá-lo em 2 lugares diferentes (o famoso combo, freio+pneus novos+alinhamento+balanceamento) e como estava na região aproveitei para ir com bastante sossego ao Hirá!

Entrei e sentei logo pertinho da porta, estava a fim de ver o movimento na rua, invejar aqueles que trabalham na Vila Madalena, pela manhã, é claro.

Perguntei pelo Daniel Hirata, mas ele estava descansando, muito merecido, pelo o que conheço do Daniel dos tempos de Mori Ohta, ele trabalha MUITO, do tipo que faz questão de trabalhar quando ninguém mais está só para criar oportunidades novas para o próprio negócio.

O restaurante estava consideravelmente cheio, mas o serviço foi tranquilo do começo ao fim.

Olhando o cardápio, ficou difícil escolher, segurar a gula principalmente. É lamen pra cá (especialidade da casa), pork bun pra lá, tonkatsu kare, novidades do chefe etc.

Fui firme, firme demais, e resisti pedir meu prato favorito, o Tonkatsu Kare! Assim sendo, resolvi pedi algo novo da casa, uma recomendação do chefe, especial pro verão, o Shake don (era uns 50 reais)! Se trata de um bowl de arroz (gohan) com fatias de salmão por cima e nesse caso ovas do salmão também (ikura).

Mas claro que………minha vontade de comer algo mais não foi deixada de lado, pedi um delicioso pork bun, que eles chamam de buttah bun, ou pancetta bun, algo assim, vejam abaixo e babem, pois estava divino!!!

Izakaya Hira Porkbun

Após abrir um sorriso comendo esses mini sanduichinhos de porco, veio o meu Shakedon:

Izakaya Hira Shakedon

Lindo prato, não? Bela apresentação!

Delicioso e mais que suficiente para 1 pessoa. Vale mencionar que essa folha verde é pra comer, é o shiso, primo do hortelã, comumente servido com uni (ovas de ouriço), lula (ika) etc. Um breve regada de shoyu por cima (pra matar do coração qualquer tradicionalista, rs). Explico melhor, tradicionalmente é errado regar com o shoyu o gohan, além disse ele molhado fica muito mais difícil pegar com o hashi.

Deem mais uma olhadinha de perto:

Izakaya Hira Shakedon

Patrocínio ali em cima da Rayban (brincadeira, quem me dera, ahah).

E para finalizar uma sobremesa incrível que fazia parte do almoço, o chouxcream (leia-se chucrãm)Screen Shot 2017-02-07 at 10.41.10 PM

É como se fosse um sonho, mas com o japanese approach. Não preciso nem dizer, estava bom demais!

No final, a conta de uns 60-70 reais, muito bom pra um almoço, com entrada, prato principal e sobremesa.

Recomendo muito o Hirá, e vocês já foram?

Abraços

Gourmet San


Izakaya Hira Porkbun

Hirá Ramen Izakaya: no coração da Vila Madalena

Aqui é o Marcelo Asamura da loja Konbini Produtos Orientais e vamos falar de um Izaka-ya (boteco japonês) numa das regiões mais charmosas de São Paulo, na Vila Madalena.

O local do Izaka-ya é realmente diferenciado, fica na Fradique Coutinho, no coração da Vila Madalena, região de São Paulo cheia de bares e botecos bacanas para conhecer.

O que mais chama a atenção é a decoração descolada deste boteco japonês.
Dá uma olhada no estilo do ambiente:

hira-ramen-izakaya-fachada

hira-ramen-izakaya-ambiente-01

hira-ramen-izakaya-ambiente-02

hira-ramen-izakaya-ambiente-03

Cardápios:

hira-ramen-izakaya-cardapio hira-ramen-izakaya-cardapio-01

hira-ramen-izakaya-cardapio-03

Pratos pequenos para experimentar e dividir igual nos izaka-yas tradicionais. No entanto, este é um izaka-ya moderninho. Não experimentamos o Lamen, mas o Chef Daniel Hirata foi descobrir novos sabores lá no Japão e creio que voltarei para experimentar. (Saiba mais aqui na reportagem da Veja)

Porções (otsumami):

Nirá (verdura japonesa que lembra um pouco o alho) que eu adoro com Baby Polvo. Gostei do prato, mas prefiro Nirá com um molho ou mais temperado.

hira-ramen-izakaya-baby-polvo-nira

O prato que mais nos impressionou foi essa Berinjela com Gengibre (Nasubi), ela era crocante e suculenta ao mesmo tempo e com um sabor simplesmente delicioso. Foi a grande surpresa da noite. Altamente recomendada:

hira-ramen-izakaya-berinjela-nasu

Hirá Buns: muito bom, a massa do pão é bem macia e o recheio é bem genial. Tem barriga de porco e pepino e aioli.

A combinação de sabores é perfeita, só queria que viesse umas 4 unidades.

hira-ramen-izakaya-hira-buns

Kaki Furai (milanesa de ostra), muito bom também, mas prefiro na massa de tempurá.

hira-ramen-izakaya-ostra-empanada-kaki-furai

O diferencial da casa na minha opinião são as bebidas com temperos aromáticos da ásia e os drinks diferenciados:

Bebidas não alcoólicas

hira-ramen-izakaya-bebida-02 hira-ramen-izakaya-bebida-capim-limao01

Drinks Especiais

hira-ramen-izakaya-drink-ginger-soul
The Ginger Soul
hira-ramen-izakaya-drink-tatame
Tatame
hira-ramen-izakaya-drinks
Drinks Diferenciados

Vale a pena conhecer a casa,

Endereço:
R. Fradique Coutinho, 1240.
Pinheiros, São Paulo – SP.
CEP: 05416-001

Izakaya Quito-Quito, tire suas conclusões

Eae pessoal, tudo bem?

Hoje escrevo pra vocês mais uma review de um dos formatos de restaurantes japoneses que mais cresce em São Paulo, os izakayas. Não ache que eles são todos iguais, aliás, de todos que já fui, nenhum segue muito o mesmo padrão, podemos dizer que eles provavelmente levam a cara do dono.

O Izakaya Quito-Quito fica na Vila Madalena, na Rua Wisard, 193 (http://quitoquito.com.br), bem perto de todos barzinhos já conhecidos do bairro. Visto de fora ele é bem diferente do que esperamos de um izakaya (uma portinha pequena e com pequenas janelas?), ele é todo envidraçado e da pra ver todo restaurante de fora. Na porta tem o cardápio do dia numa lousinha.

Eu fui com um colega meu, o Daniel, que também ama comida japonesa, além de nós, mais 1 pessoa estava no restaurante que logo saiu. Isso é estranho, muito vazio, muito. Bom depois falo mais disso.

O cardápio do Quito-Quito tem opções bem bacanas e não é nada limitado, confesso a vocês que não foi fácil escolher, quem curte comida japonesa quente não terá problemas!

Eu pedi de entrada o shimazushi, 24 reais, foi a primeira vez que sequer ouvi falar desse tipo de sushi, vejam abaixo:

Consiste num sushi onde o neta (fatia de peixe) foi marinado no shoyu e mostarda, então ele não precisa de nenhum outro tempero. Não vou negar que na hora achei o sabor muito forte e pesado, o garçon poderia ter explicado um pouco mais sobre ele, só descobri quando cheguei em casa para pesquisar que diabos era “shimazushi”. Consiste em um sushi dos mais tradicionais, que remate a era Edo, ou seja, primórdios do sushi! Valeu a experiência!

De prato principal, eu me rendi a um prato que gosto demais, o tonkatsu kare, que nada mais é do que um delicioso porco empanado servido com molho a base de curry japonês, o kare. Esse prato é bem caseiro e cada restaurante tem uma receita um pouco diferente, o que é ótimo!

Esse tonkatsu kare me chamou a atenção pela coloração bem mais escura do que os outros que estou acostumado a comer, gostei logo de cara! O porco estava com a casquinha bem crocante porém soltando um pouco da carne (pééémm ponto negativo), mas não vou negar que estava saboroso!

Já em específico o kare, estava delicioso, muito, muito bem temperado mesmo e esse toque verdinho por cima deixou o prato com uma apresentação bem mais bonita! O kare do Quito Quito tinha tudo para ser excelente, mas veio muito ralinho, poderia ser mais denso, faz toda diferença, fica a dica!

Sobre o arroz, foi o que eu já tinha lido em alguns lugares, mediano. Mas como conjunto final valeu a pena, tonkatsu kare sempre vale, rs!

Meu amigo Daniel pediu um missoshiro que veio com somem, um macarrão bem fininho:

Ele pediu de prato principal um zuke don de atum:

Veio uma baita chawan com arroz coberta por fatias de atum com gergelim, cebolinha e nori picado bem fininho!

Daniel disse que tudo estava bom e parecia mesmo!

Os preços são bons, o tonkatsu foi uns 50 reais, o shimazushi 24 reais, já o zune dom foi por volta de uns 30 eu acho.

Minhas considerações finais sobre o Quito Quito…não tem aura de izakaya, parece que tem algumas coisas desconexas, o ambiente com o cardápio, sei lá. Além disso ouvi mais de uma pessoa falando um pouco mal.

Da minha parte? Eu acho que você tem de ir conferir e tirar suas próprias conclusões. Eu não achei as mil maravilhas, mas também nada horrível. Pratos corretos e bem gostosos mas com ajustes necessários. Voltaria? Sim! Mas espero que tenha mais gente na próxima vez, é estranho comer num restaurante vazio.

Abraços

Gourmet San

 

Sushi Cake! Novidade da Sweet Sushi!

Olá a todos,

Além de vocês que sempre me mandam novidades, meus amigos e familiares sempre comentam comigo suas experiências em restaurantes, pedem dicas ou falam para combinarmos de ir a algum sushi ou fazer em casa. Ou seja, estou sempre cercado por informações de comida japonesa por todos os cantos!

Desta maneira, novidades batem a minha porta sempre! Desta vez foi algo que eu já tinha visto por aí “nas internets”, mas nunca tinha nem pensado que iria provar. Estou falando de sushicake (bolos de sushis), ou de sushis em formato de bolo!

Antes que vocês comecem a torcer ou nariz ou fazer cara feia, podem parar, isso já existe faz um bom tempo no exterior e grandes chefes já aprovaram, como o Morimoto (que foi um Iron Chef original), e é um dos maiores nomes da culinária japonesa do mundo.

Vocês então devem estar se perguntando: “mas então Gourmet San, nos diga, é bom? onde? quanto? como??”

Ok, vamos lá! Aqui em São Paulo temos uma empresa pioneira em sushi cakes (sushis em formato de bolo) que é a Sweet Sushi! Eles acabaram de começar as operações e já estão fazendo sucesso! Claro que fiquei sabendo rapidamente deles e fiz questão de ver qual que é a desse sushi em formato de bolo!

Por enquanto eles não possuem site, mas possuem uma fanpage no facebook e aceitam pedidos por lá, por email (sweetsushisp@gmail.com) ou telefone (11 95874-5248). Achei que eles estariam sem movimento, afinal acabaram de abrir, mas a coisa ta indo bem aparentemente, pois fiz um pedido correndo em cima no dia 23/12 e eles só puderem me enviar no dia 24/12 depois do almoço. Ou seja, programem-se, caso queiram provar um bolo de sushi no jantar, peçam no horário do almoço. Os bolos não estão prontos, como estamos falando de sushi

Eu pedi 2 bolos de tamanho P, que servem 2-3 pessoas e custam 70 reais cada um, ou seja, mais ou menos de 25-35 reais por pessoa, bem menos do que qualquer rodízio de comida japonesa! Bom, vamos ver se vale a pena abaixo?

Sushicake 1: Sweet & Spicy

Sushicake de salmão com raspas de limão, avocado e mais alguns ingredientes que não consegui decifrar. Para cortar é bem fácil, aliás muito mais do que um bolo normal, pois o arroz cede bem mas como o bolo é bem montado, ele não desmonta em nenhum momento.

O sabor desse sushicake é excelente! Ele traz a combinação de salmão com raspas de limão, que é classicamente conhecida e funciona muitíssimo bem. Além disso, o avocado (abacate) trabalha super bem e vale lembrar que ele é ingrediente comum na culinária japonesa nos EUA. Infelizmente os abacates estavam um pouquinho desformes, isso é por que não eram avocados.

Vejam abaixo o bolo de outro ângulo.

Pois é, dá pra ver que vai bastante salmão, não é um bolo de arroz. Para melhorar ainda mais esse bolo é só colocar um pouquinho de shoyu ou tarê, e foi o que eu fiz! Agora vamos ao  outro bolo!

Sushicake 2: Salmão Sweet & Frutas

Bonito né? Esse é um sushicake muito mais complexo, ele leva diversas frutas como morango, cerejas, amoras, manga além do avocado e essas foram a que percebi. Sendo bem sincero, foi um pouco fruta demais, mas estava gostoso também, apesar de eu ter preferido o sushicake anterior. Quando cortei o bolo percebi que tinha muito mais ainda, vejam abaixo.

Dentre os ingredientes ainda percebi o gergelim e filamentos de algum vegetal (talvez cebolinha e alga-nori). Diferente do outro, esse não acrescentei nem shoyu ou molho tarê, mas acho que caberia muito bem também. Vale a pena comentar que as frutas selecionadas combinam bem com o salmão e o arroz adocicado, então tudo caminha bem.

Mas vamos lá, é necessário fazer uma análise mais ampla do conceito desses sushicakes e não apenas dos sabores de cada um. Isso é muito importante pois a todos que mostrei o sushicake acharam estranho a primeira vista, com preconceito obviamente, mas depois de provarem a coisa mudou, davam uma risadinha e diziam: “não é que funciona mesmo? gostoso heim!”

Os sushicakes ou bolos de sushis, vão mais para o lado dos sushis do que de bolos, então não pense em algo como um pão-de-ló, suspiro e salmão e sim como um sushi grande com um trabalho especial. Para ser mais preciso ainda, eu diria que se trata de uma versão maior e mais bem elaborada dos bateras, famosos sushis prensados.

O sabor também não é algo super doce como os bolos normais, mas ele segue a linha de sushis agridoces que temos hoje em dia, portanto se trata de uma versão maior de sushis.

A Sweet Sushi possui diversas opções em seu cardápio, inclusive opções servidas em copos, vale a pena conferir, eu gostei muito da novidade!

Abraços

Gourmet San

Sushis especiais do Tanuki, o melhor sushi da Vila Madalena

O melhor restaurante da Vila Madalena tem nome e esse é o Tanuki!

Não tem pra ninguém, como a concorrência no bairro fica por conta de rodízios, então os sushimans que cuidam do legado do Itamae Shigueru (que hoje fica em seu outro restaurante que fica no Itaim)  tem apenas que manter a qualidade boa dos pratos e sushis que fazem o Tanuki ter a enorme quantidade de clientes fiéis que possuem.

O Tanuki fica localizado na Rua Jericó, 131, já fiz algumas reviews sobre ele, inclusive a minha 1a! Além disso já escrevi sobre um almoço de domingo e um jantar de sexta-feira!

Dessa vez eu resolvi fuir um pouco dos combinados clássicos e pedir alguns sushis a la carte para matar minha vontade por sushis específicos, e não ficar esperando o que fossem me servir.

Minhas escolhas foram rápidas e certeiras: sushi de polvo, atum, uni, ostra trufada! Também pedi uma dupla de salmão com molho de mostarda dijon e ovas.

Tenham sempre cuidado quando vão ao Tanuki, se o restaurante estiver lotado, o pedido vai demorar, mesmo você estando no balcão, os sushimans não podem servir diretamente os clientes sentados ali, o que de certa maneira é um pouco chato! Poxa, dá um jeito Shigueru, rs!

Dessa vez estava médio de movimento, então demorou um pouquinho e serviram os sushis

A primeira leva veio abaixo: ostra trunfada, uni, atum e polvo!

O sushi de ostra trufada é muito especial, o sabor refrescante e geladinho das ostra faz com que esse sushi seja um dos meus favoritos! Eles servem com momiji oroshi (nabo com pimenta japonesa) e ovas.

Já o sushi de uni foi um dos mais belos que já provei no Brasil. Estão vendo com a forma do uni está bem definida? significa que as ovas foram retiradas do ouriço com muito cuidado! Demais!

Sobre o sushi de polvo, gostaria de destacar os cortes perfeitamente e tecnicamente feitos e o de atum, só posso comentar sobre o sabor, estava fresquíssimo esse dia! Tínha pedido um temaki de negui maguro que estava nota 10!

Como os 2 primeiros foram meus favoritos, segue uma imagem mais de perto, pois eles merecem!

Logo depois serviram a dupla de salmão com molho de mostarda dijon e ovas:

Esse sushi parece estranho mas funciona muito bem, a mostarda vai bem com o salmão e as ovas ajudam na consistência! Porém…sim, esse sushi tem um porém…na minha primeira visita ao Tanuki o salmão era marinado também e não um salmão normal, o que elevava o sushi a um nível maior ainda! Mesmo assim esse sushi ainda é excelente! Segue abaixo mais uma foto dele:

Espero que tenham gostado, meu interesse é mostrar a vocês como pedir sushis a la carte pode ser interessante e recompensador!

Forte abraço e até a próxima!

Gourmet San

Jantando sexta-feira a noite no Tanuki!

Olá a todos!

Se tem um restaurante que eu gostaria de visitar muito mais do que visito é o Tanuki! Praticamente no coração da Vila Madalena, o Tanuki é, sem dúvida, o melhor restaurante japonês do bairro!

Localizado na Rua Jericó, 287 (www.tanukisushi.com.br) ele é, para quem não sabe, do itamae Shigueru, dono também de um dos meus restaurantes favoritos, que leva seu nome e fica no Itaim. O Tanuki é bem conhecido pelos moradores e frequentadores da Vila “Madá” e o seu público é basicamente o mesmo dos barzinhos: jovens moderninhos, com um ar cult ou pessoas mais velhas descoladas.

Em geral, nas últimas vezes que fui ao Tanuki ou era almoço, ou jantar bem cedo, por volta das 18h30/19h. Desta vez fui no pico do pico: sexta-feira, por volta das 21h30, ou seja, o horário que todo paulistano come fora! Chegamos e tinha uma pequena espera (10 minutos). Queríamos sentar no balcão, mas iria demorar, então aceitamos e primeira mesa que vagou, próximo ao balcão e à entrada.

Não vou negar que estava bem cheio, as mesas apertadas e os garçons com muita boa vontade, mas meio confusos. O público era exatamente o que comentei, tinha de tudo: família com crianças pequenas, jovens músicos com violões, casais mais velhos meio descolês e jovens bem riquinhos alternativos (comentando sobre o carnaval que ele passará em Aspen, estação de sky de luxo nos EUA).

Como somos bem tranquilos e estávamos com fome, não nos importamos com nada disso e pedimos logo um belo combinado para 2 pessoas  chamado Tokujo, que consiste em 12 sushis de peixes, 3 de camarão, 3 de polvo, 3 de iguarias, 3 de ovas, 8 tekka maki, 8 uramaki (40 unidades) e sai por volta de 150 reais. É um pouco salgado o preço, mas vale a pena e a quantidade é excelente para duas pessoas!

Acima vocês veem o belo combinado de sushi que veio, nigiris de polvo, salmão, camarão, buri, atum, peixe prego e de salmão defumado com mostarda dijon e ovas. Também nos serviram 3 gunkan de ovas, sendo que uma foi de uni (ovas e ouriço) que eu adoro. Os enrolados vieram em 2 tipos, uramakis de atum e hossomakis de anchova negra, estes que estavam simplesmente demais, nota 10!

O ponto alto, sem dúvida, foram os nigiris de salmão defumado com dijon e ovas. Combina de um jeito único! E o ponto baixo foram os nigiris de peixe prego! Não gosto de peixe prego, é um peixe muito gorduroso e dos mais baratinhos, não sei por que o Tanuki trabalha com ele, deve ser por preferência do público mesmo. Se for pra servir prego, serve de uma maneira diferenciada como nos serviram da outra vez, com foie gras de peixe sapo,selado ou como o Sushiman Retalhador nos serviu no Hanoo.

Terminamos e ficamos 100% satisfeitos, tudo estava uma delícia. Apenas lamento que descobrimos tardiamente que havia uma combinado um pouquinho mais caro, mas que era só com iguarias e ainda acompanhava pratos quentes! Fica pra próxima =)

Abraços e recomendo muito o Tanuki como sempre!

Gourmet San

Restaurante Dô, excelentes sushis das mãos da sushiwoman Alice

Fazia bastante tempo que eu não ia a um restaurante sozinho. Não que eu goste, é muito melhor ir acompanhado, pois é sempre bom bater um papo e poder pedir maior variedade do cardápio para depois dividir a conta. Mas não nego que ir sozinho a um restaurante japonês te permite apreciar com muito mais profundidade cada sushi!

Claro que isso tudo acima só dá certo e é legal se você realmente vai num restaurante bom! E foi essa experiência que tive no restaurante Dô Culinária Japonesa, que fica na Rua Padre Carvalho, 224, tel: (11) 3816-3958 (http://doculinariajaponesa.com.br)

Do lado de fora o Dô parece um lugar quieto como o Nakka, mas tudo muda quando você entra, pessoas conversando no melhor estilo de barzinhos de Pinheiros e da Vila Madalena. O balcão é alto e estava quase vazio. Não tive nem dúvida fui lá e sentei na ponta da esquerda, onde dá pra ver o balcão em ação.

Por falar em balcão, o sushibar divide as costas com uma grelha onde fica um responsável exclusivo por pratos grelhados e alguns quentes (mas o restaurante ainda tem uma cozinha interna. No sushibar, duas pessoas, um oriental e na liderança uma sushiwoman, a Alice! Fiquei muito, mas muito surpreso mesmo. Existe aquela tradição japonesa que diz que mulher não pode fazer sushi devido a diferente temperatura corporal do corpo feminino, que alteraria o sushi. Ok…ok…mas imaginem o nível dos ingredientes e das técnicas aplicadas para a temperatura do sushiman influenciar em alguma coisa. Resumindo: balela! Fiquei muito feliz em finalmente ver uma sushiwoman em ação!

Sentei, demoraram um pouco para me trazer o cardápio, porém graças a Alice, muito atenciosa, fez questão de dar atenção desde o começo, e me levaram o menu.

O cardápio é bem completo e fica difícil de escolher, mas como eu sempre miro nos sushis (leia-se nigiris), fiquei entre duas opções, uma de 66 reais e outra de 135 reais. Como era um dia de semana, resolvi ir com calma e pedi a sequência de 66 reais, que contempla sushis variados selecionados pelo sushiman, neste caso, sushiwoman. A outra opção, de 135 reais era de apenas sushis especiais, fica pra próxima =).

O restaurante estava cheio, então percebi que demoraria um pouco para meu prato vir, aproveitando pedi um outro logo em seguida. Minha escolha seria o uramaki de softshell crab (siri de casca mole), que é simplesmente delicioso e que nos EUA é um dos mais famosos e deliciosos, tive a oportunidade de comer nos restaurantes Kaizen Sushi e no Sushi Yamaguchi. A Alice me ouviu pedindo o uramaki de softshell crab e disse que infelizmente eles estavam sem, mas que poderiam fazer o mesmo estilo porém com camarão empanado (ebitem).

Aceitei é claro, é sempre bom ouvir sugestões da casa. Os hot rolls do Dô custam em média 20 reais, mas este no final saiu 30 reais pela adaptação (um pouco caro demais pro meu gosto). Enquanto isso fiquei observando a Alice fazendo sushis, fiquei impressionado em como os sushis estavam saindo e fiquei animado! E não me decepcionei, chegou meu combinado de sushi:

A seleção foi de 2 sushi de salmão, 2 de atum, 2 de serra, 2 de robalo, 2 de buri, 1 jow de salmão e 1 enrolado de pepino com ovas em cima. Todos estavam deliciosos, o melhor para mim foram os 2 brancos, buri e robalo, excelentes e refrescantes! O arroz estavam numa textura boa, assim como a temperatura, não tenho do que reclamar.

Quando estava no meio deste combinado, chegou o uramaki ebitem:

Demais né? Bom, sempre que posso explico o porquê dos nomes dos sushis. No caso deste o uramaki vem de maki (enrolado) e ura (de dentro pra fora), ou seja, esse é o nome dos sushis quando o arroz vem por fora. Já no caso de ebitem, ebi é é camarão em japonês e tem vem de tempurá. Ou seja, juntando tudo, é um sushi com arroz para fora e com recheio de camarão empanado. Antes que me fale, realmente neste caso não é um tempurá de camarão, mas sim um ebifry, que é um camarão empanado com outra farinha.

Mas vamos falar de sabor, ele estava excelente, quentinho e camarão crocante. Só acho que poderia ter mais ovas e um pouquinho mais de molho tarê, de resto tudo ótimo, sem dúvida eu pediria de novo! Alice, quando eu for aí vou perguntar se tem softshell crab heim! Hahaha.

Enquanto eu estava terminando o uraebitem acima a Alice se aproxima e diz: este é cortesia. E me traz um sushi absolutamente lindo de barriga de salmão com ovas de salmão em cima (ikura).

Juro, foi um dos sushis mais lindos que já, fiquei um tempo só observando e admirando. Vejam só esses cortes milimetricamente iguais que formaram esse belo desenho no salmão. Peguei o shoyu e coloquei um pouco em cima e mandei pra dentro. Estava muito bom, muito mesmo, agradeço muito a Alice por essa oportunidade.

Para quem não sabe, é comum sushimans darem pequenos agrados para quem senta no balcão e principalmente quem se mostra interessado, por isso que sempre recomendo a todos sentarem no balcão. Claro que não é possível sempre, para mais de 4 pessoas acho melhor sentar na mesa mesmo.

Se tem algo que não vi no Dô foi sushis chamuscados, acho que essa barriga de salmão ficaria ótima também na versão chamuscada =)

Sem dúvida retornarei, gostei muito do Dô Culinária Japonesa.

Abraços

Gourmet San

Hamaki (antigo Naru Sushi Vila Madalena) – ótimo rodízio com criatividade e sushis gordinhos!

Olá a todos, fazia um tempo que eu não postava nenhuma review!

Algo que eu gostaria de fazer com todos restaurantes que visito é ter pelo menos duas reviews, para sempre conseguir comparar melhor e não me basear numa única visita!

Um tempo atrás um amigo meu me levou ao Naru, restaurante famoso na zona oeste de São Paulo! Se você tem interesse, e eu recomendo, leia a 1a review, que foi no Naru Alto da Lapa! Fiquei surpreso com o rodízio super criativo, apesar do uso excessivo de creamcheese em muitos pratos (mas eu sei que muita gente gosta!).

O motivo do jantar em questão foi reencontrar amigos meus da época do colégio e eles queriam ir a um rodízio apesar de eu ter dado a idéia de irmos a um restaurante a la carte tradicional. Pensei em diversas opções, mas o mais fácil para irmos num final de tarde caótico em São Paulo seria o Naru Vila Madalena, unidade recém aberta ali em frente ao Sacolão da Vila Madalena (que já foi local de filmagem de novela da Globo). O endereço exato desde Naru é Rua Medereiros de Albuquere, 325, vamos conferir os pratos!

Antes mesmo de chegar ao Naru eu já sabia o que esperar do rodízio de 67 reais, muita criatividade, mistura de ingredientes e sushis inéditos, então era tiro certo e não decepcionaria ninguém!

Logo que cheguei, sabia que ali poderia matar toda minha fome por sushis gordinhos, então sentei no balcão enquanto aguardava meus amigos e disse que podiam me servir umas entradinhas!

A primeira foram camarões empanados e um enrolado de salmão com camarão e cream cheese! Os camarões estavam um pouco massudos demais, provavelmente devido a massinha em que o camarão foi frito estar bem densa. Mas estava gostoso, não tem como negar, afinal, camarão empanado!

Também me serviram uma entrada deliciosa, um carpaccio de salmão com molho ponzu (bem clichê), mas com fatias da kani junto, combinou muitíssimo bem! Gostei bastante e já sei que na próxima vez que for fazer em casa, vou incluir o kani na composição do prato.

O sushiman também me serviu uma entradinha de camarão com salmão, muito bom e super bem apresentado, mostrando já de cara todo o espírito da culinária japonesa do Naru!

Logo depois meu amigos sentaram e fomos para a mesa iniciar finalmente o rodízio!

Sentamos na mesa em frente ao balcão e dissemos que podia mandar de tudo. Se tem algo que sem dúvida é o segredo para ser bem servido num restaurante japonês que serve rodízio, é dizer ao garçon que você gosta de tudo, inclusive iguarias e sushis diferentes. Se você já chega num rodízio trazendo restrições, não espere pratos diferentes e muito esforço por parte do sushiman, o que eles mais odeiam é dedicar um tempo fazendo um prato especial e ver aquilo voltar…

Rapidamente nos serviram um shimeji na manteiga que eu achei mais ou menos…não estava muito saboroso, acho que faltou alguma coisa no caldo de preparo, e acho que era o shimeji claro e não o escuro.

Vale a pena salientar que o Naru tem um rodízio pra quem gosta de sair alimentado e feliz, pratos bons e fartos, a prova disso é já a entrada seguinte, um monte de camarão empanado e hot roll, tudo muito gostoso. Se fica uma dica é talvez uma apresentação melhor, num jogo de cores para trabalhar o contraste.

Também nos serviram uma entradinha muito gostosa, parecida com o sushi flambado do Mori Consolação, vejam abaixo. A diferença principal é essa geléia em cima e a fatia de carambola embaixo. Tudo combinou muito bem, este prato também reflete bem o tipo de sushi que o Chefe Souza representa!

Nos serviram guiozas e uma outra entrada que já vi que tinha sido servida a um cliente na minha 1a visita ao Naru, algo super criativo, um conjunto de frutos do mar dentro de um saco de papel alumínio pegando fogo, demais! Poderia facilmente ser adaptado e ser um prato de um restaurante mais extravagante.

Após as entradas, nos mandaram o combinado de sushi e sashimi, tudo delicioso e bem ao estilo Naru, Não tem muito o que dizer, são diversos sushis nada convencionais feitos de salmão, cremcheese, camarão, atum, polvo frutas etc. Olha só, sou 100% sincero, eu amo sushi tradicional, mas não dá pra negar que esse prato aí embaixo é uma delícia.

Depois de um tempo, terminamos o prato e começamos a pedir os extras, mas novamente deixamos nas mãos do sushiman.

Um dos pratos que vieram foi essa combinação de atum e camarão que vocês podem ver abaixo. Sinceramente eu não acho que combine, estava gostoso mas talvez falte um ingrediente que faça com que o prato se torne mais conciso, um molho provavelmente.

Também nos serviram um dos mais gostosos, uma recriação do sushi de salmão skin com fatias de limão com um recheio de salmão com creamcheese. Eu achava que não aguentava mais mas estava bem gostoso e foi bom pra encerrar o jantar!

Opa, encerrar não, ainda tinha a sobremesa, o Naru serve frutas e sorvetes, mas não aguentaríamos sorvete, então pedimos frutas para ficar mais leve, hahaha! Estávamos em 4, então nos serviram um prato só com uma seleção de frutas.

Foi minha segunda visita ao Naru e foi bem parecida a primeira vez que fui! O Naru é um ótimo restaurante para levar os amigos, famíliares ou ir de casal numa ocasião mais despretensiosa. É bacana também para levar pessoas que gostam mesmo é de rodízio de sushi e não negam um salmão com creamcheese!

Vale a pena conferir!

Forte abraço

Gourmet San

Restaurante Kabuki delivery!

Olá a todos,

Hoje no Gourmet San voltaremos a ficar em casa, aproveitando o friozinho e pedindo um delivery! O restaurante de vez é o Kabuki, localizado na Rua Girassol, 384 – Vila Madalena, São Paulo, telefone +55 11 3812-2921. Vou ser sincero com vocês, eu fui ao Kabuki um tempo atrás porém só consegui me organizar agora para escrever a review. 

Neste clima mais ameno é bacana ficar em casa, reunir a família ou os amigos e fazer um bom pedido de comida japonesa! O restaurante Kabuki eu já quase visitei umas 3x, pena que ainda não tive chance, curioso comer antes pelo delivery.

Não enrolarei mais vocês, vamos ao meu pedido, ele foi feito pelo DiskCook, um sistema de terceirização de pedidos deliveries. A proposta é muito bacana e já tinha pedido antes, porém desta vez a entrega de 45min prometida virou 1h15! Terrível, não tem nada pior do que ser o responsável pelo pedido do jantar e a comida não chegar, todo mundo já me olhava feio quando graças a Deus, depois de algumas ligações para o DiskCook, o pedido chegou!

Logo de cara nada para reclamar, veja que embalagem veio nosso pedido:

Caramba, impressionante, né? Achei que ao abrir teria algum vestido de mulher dentro! Hahaha…

Bom, vamos ao interior da embalagem:

Antes de ver o combinado acima com mais detalhes, não posso esquecer de mostrar a vocês o que mais eu pedi, shimeji e guiozas:

Os guiozas estavam bem gostosos e esta embalagem de isopor fez com quem chegassem ainda quentinhos. Esta forma de preparo de guiozas é ótima, não são fritos nem ao vapor, é como se fosse uma maneira intermediária, na chapa bem de leve (aliás, guioza deep fried/mergulhado no óleo é horrível.

Em seguida a porção de shimeji mais incompreensível que já comi. Apesar da idéia de servir no alumínio ser bacana, a prática saiu muito ruim. A porção de shimeji veio absolutamente minúscula e com muito caldo. Só tiro uma conclusão: quem montou este prato não tinha a mínima noção do que estava fazendo ou não ligava mesmo. Mas vale ressaltar que o sabor estava bom pelo menos (se bem que shimeji é difícil de errar).

Vamos parar de enrolar com entradinhas e partir logo pros sushis (e sashimis)!

Aquele combinado do começo veio realmente caprichado e variado!

Nigiris de salmão, atum, camarão e peixe branco no capricho. Todos sushis com um bom tamanho e muito gostosos mesmo, me surpreenderam na qualidade. Os jows de salmão igualmente bons. Vale a pena ressaltar que fazia parte do combinado s dupla de gunkan de ovas que estavam boas porém com a alga já super murcha. Isso é para aprendermos que comida japonesa não é fácil de ser servida por delivery, é um desafio mesmo.

Vale a pena citar que o Kabuki tem um macete ótimo para os nigiris ficarem no lugar. Essa bandeija de plástico embaixo possui pequeno espacinhos onde o sushis de encaixam e ficam mais acomodados, mandaram bem na idéia, me lembra como os nigiris do delivery do Hideki vieram como se tivessem saído de uma máquina de secar roupa!

Os hot rolls incrivelmente vieram super crocantes! Disso dá pra denotar que a receita do Kabuki para o hot roll e seu modo de preparo é nota 10!

O Kabuki mostrou que o sushibar é atencioso e envieram esses uramakis de salmão bem diferentes, uns com cobertura de salmão e outros coberto por ovas. Gostei muito, esses pequeno agrados fazem toda diferença!

Seguindo, o Kabui me impressionou enviando algumas fatias de sashimi de polvo! Na verdade era o que eu esperava, fiquei bem feliz! Os outros sashimi também estavam bons, não animais é óbvio, mas acho que corresponderam as expectativas.

Ahh….vocês acham que acabou né? Não…ainda não! Sempre quando peço delivery de comida japonesa faço questão de dar uma olhada em porções de uramakis (enrolados) que complementem a refeição. Geralmente eles tem um preço ok e ajudam a matar a fome do pessoal. Minha escolha foi o clássica uramaki de salmão! Vou ser sincero, foi a escolha perfeita para a ocasião vejam abaixo que bela porção!

Chegou ao fim a comilança! Vamos ao lado ruim, o pedido todo, já com a entrega, saiu por 195 reais! Sim, muito caro…=/ Mas achei que esta review valeria a pena fazer! Comeram 3 pessoas bem tudo que pedimos, ou seja, perto de 65 reais por pessoa. Se vocês tão com muita preguiça de sair acho que vale a pena pedir, caso contrário há muitas opções de comida japonesa boa pelas ruas!

Fico por aqui

Abraços

Gourmet San

Um almoço de domingo no Tanuki

Olá a todos, mais uma review aqui no Gourmet San =)

Caminhando pela Vila Madalena num domingo de sol, eu e minha companheira resolvemos ir até o Tanuki para um almoço! Fazia muito, mas muito tempo que eu não ia ao Tanuki, para vocês terem uma referência de tempo, o primeiro post da história do Gourmet San foi justamente sobre este restaurante! O Tanuki fica na Rua Jericó, 287 (www.tanukisushi.com.br)

Chegamos e como esperado não estava nada vazio, a maioria das mesas ocupadas, porém o balcão tinha alguns espaços livres, graças a Deus, bem em frente ao veterano sushiman Paulinho. Fiquei feliz, inclsuive por estar num ambiente fresquinho, já que do lado de fora estava mais de 30 graus!

Antes de decidirmos o que comer já nos serviram a entradinha, muito boa mesmo, o peixe marinado estava bem temperado, em alguns pontos um pouco fibroso, mas nada demais, como eu disse, servido com alga e mais alguns condimentos. Terminamos rapidinho, deu até vontade de pedir mais!

Decidimos não ir direto para os sushis e pedimos uma clássica entrada, guiozas! Claro que estando num restaurante tradicional então eu não esperava um guioza frito, mas o Tanuki me surpreendeu! Serviram guiozas absolutamente únicos e deliciosos, e tenho quase 100% de certeza que eles foram feitos ali mesmo, na cozinha do restaurante. Digo isso pois a massinha era super delicada e e possuía aspectos de terem sido finalizados em mãos, com rebarbas. Vejam abaixo!

Realmente estavam demais, acho que, junto com os guiozas do Sushi Guen e do Nozomi, talvez sejam os melhores guiozas que já comi em restaurantes japoneses!

Seguindo, não sabíamos o que pedir, o cardápio do Tanuki possui muitas opções, mas resolvemos apostar no forte deles, os sushis! Escolhemos um combinado que não me lembro o nome agora, mas custava 109 reais e vinha com um mix de nigiris e uramakis!

Pedimos diretamente para os sushimans no balcão e depois de um tempinho nos serviram este maravilhoso combinado:

Não tem nem o que falar, nigiris de tamanhos perfeitos, variedade mais do que satisfatória e ainda uramakis de peixe prego, os sushimans do Tanuki trabalham com o peixe prego como poucos. Todos nigiris estavam ótimos, o pessoal lá gosta de servir bem, vejam sushis de lula com shissô, carapau, polvo, camarões caprichados, além dos clássicos salmão e atum, e mais um especial que foi o ponto alto para mim.

Este ponto alto, sem dúvida foram os sushis de peixe prego com foie gras de peixe sapo, simplesmente delicioso, não tem como negar, é um acerto com nota maior!

Confesso que quando nos serviram este combinado, a gula me fez achar que seria pouco, mas não foi não, todo almoço foi na medida para duas pessoas. Lembrando que num restaurante japonês tradicional, a relação qualidade x quantidade geralmente se tende para a primeira.

Apenas para finalizar, pedi uma duplinha de sushis de tamago, omelete japonês.

Ele estava ok, talvez tenha sido o ponto baixo do almoço e acabou pesando no final da conta.

Resumindo, foi uma experiência ótima de almoço, sem dúvida dá vontade de voltar sempre e sempre, a equipe é ótima, a comida é sensacional e a localização é uma delícia para depois passear pela Vila Madalena. O valor total com bebidas saiu uns 80 reais por pessoa.

Fica a super dica.

Abraços

Gourmet San