1. Voltei! 2. Review do Restaurante Fujiyama na Lapa!

Oi pessoal, tudo bem?

Bom, comigo está, então fiquem tranquilos que foi hiato que passei por aqui mas que voltei e vou por umas reviews no lugar e fazer umas mudanças! Claro que também não esqueci de falar da minha viagem pro Japão, mas como é muita informação estou tentando discutir o melhor formato =)

Mas vamos lá, sem mais delongas, há um restaurante que está na minha memória de infância e eu nunca tinha ido, o Fujiyama! Agora que fui pro Japão e aprendi muito (um pouco, rs) sobre kanjis (a escrita japonesa) sei que “Yama” significa “montanha” e Fuji, é Fuji. Então o restaurante leve o nome da famosa, enorme e linda montanha do Japão: o Monte Fuji!

Antes de mais nada…por que o restaurante esteve sempre ali guardadinho no fundo da minha cabeça? Primeiro por que eu sempre morei na Zona Oeste de São Paulo e vira e mexe passava na frente dele e aquela fachada vermelha me chamava atenção, mas por algum motivo eu nunca tinha ido.

Mas chegou o dia. Vale dizer que ele é um restaurante das antigas, então se você gosta desse ambiente mais anos 80-90, lá é pra você. O que quero dizer com isso? Salão grande, mesas para família, decoração simples etc.

E os pratos, em sua grande maioria segue essa linha tradicional, e fica claro que o restaurante era a la carte e se adaptou ao rodízio. Digo isso também pois quando fui vi várias mesas de famílias japonesas pedindo pratos mais tradicionais como lamen, shogayaki etc. Mas como eu estava com outras pessoas, fui de rodízio, então se parei alguns pratos pra revermos minha experiência lá.

Abaixo uma porção de shimeji e lula na manteiga. Bem gostoso, a lula saborosa, apesar de eu achar que tem mil outras receitas melhores com lula do que essa. O shimeji não segue a receita clássica de todos rodízios, o que me agrada, nada melhor do que provar o “gostinho” da casa. Eles dão um toque mais caseiro so shimeji,

Essa foto abaixa postei pra vocês verem um pouco do ambiente e também um clássico temaki de atum com cebolinha (maguro negi). Nada especial a destacar, rs.

Agora um carpaccio de salmão que estava gostoso mas também segue exatamente a “sintonia tradicional” da casa, um carpaccio de salmão com um monte de cebolinha e um pouco de gergelim.

Algo que me agradou muito, uma seleção de sashimis até que variada pra um rodízio, com salmão, atum, prego (no me gusta), polvo e um peixe branco e não me recordo muito, mas pela pele em cima do peixe parece ser um pargo bem magrinho ou outro peixe da mesma familia.Agora o que eu considero um ponto fraco da casa e que poderia melhorar muito, os sushis agridoce, ou seja, com molho teriyaki por cima. A idéia é boa pois trás um paladar dos rodízios mais comerciais da cidade, basicamente atraindo um público maior. Pra vocês terem uma idéia e não julgarem com antecedência, o pessoal na minha mesa chegou a pedir uma porção extra de molho tarê (teriyaki).

Mas o que melhorar? A montagem dos sushis e o corte, poderiam não ser tão finos e sim mais robustos. E a casa sendo tradicional, poderia ter algum coberto com aquelas ovas vermelhas.
E pra finalizar o famoso e clássico tempura de legumes, mas quando feito assim meio que em trança ou em fios se chama kakiage!Pessoal, faz um tempinho que fui no restaurante, alguns meses, então me desculpem mas não me recordo do preço exatamente. Mas o Fujiyama possui ins 2 tipos de rodízio diferentes, o simples e o mais completo e claro um excelente cardápio a la carte. Se você curte um a la carte tradicional simples, vá nessa opção, já se você gosta de um rodízio, é uma boa opção no bairro, confiável e ótimo pra grupos e família!

Visitando um amigo no Mai Sushi: Chefe Paulo Uehara

Mai Sushi Chefe Paulo Unhara sushi salmão barriga

Oi gente, tudo bem?

Sabe o que eu ganhei de mais valioso em todos esses 6-7 anos de Gourmet San? As pessoas que conheci! Foram tantos sushimen, sushichefes, donos de restaurante, garçons, maitres, pessoas incríveis e que compartilharam muito de sua paixão pela culinária japonesa e também conhecimento.

Uma dessas pessoas é o Paulo Uehara! Chefe que trabalhou por anos no Sushibar do Hotel 5 Estrelas Renaissance ali na Al Santos, ponto chique, clientes finos! Depois mudou um pouco de ares e foi para o Sushi Kai, onde o conheci! E agora ele está ali pertinho, na Lapa ainda, no Mai Sushi!

Assim que fiquei sabendo fui visitá-lo!

O Mai Sushi fica na Rua Pio XI, 98, na Lapa, tel  (11)-3641-3545 (http://maisushi.com.br). Região super residencial da Lapa e bem tranquila para um bom jantar, o Mai tem vagas na frente para facilitar!

Dentro o ambiente é de tamanho pequeno pra médio, o que eu particularmente gosto, afinal rodízios com ambientes muitos grande geram a enorme possibilidade do sushibar e cozinha serem massacrados por pedidos.

Cheguei cedo, 18h45-19h, era feriado no meio da semana, e afinal, o que eu queria era bater um papo de boa com o Paulo!  Sentei no balcão, mas não recomendo, a não ser que você esteja sozinho ou no máximo com mais 1 pessoa que goste muito de balcão, digo isso pois não há um espaço propriamente dito pro balcão, é um espaço que eles separaram apenas.

Bom, mas vamos falar de comida?

Eu resolvi correr lá pro Mai Sushi pois eu fiquei sabendo que o Paulo tinha conseguido um pedaço de atum mais gordo e fui conferir, vale a pena lembrar que não é sempre que tem,ok?

Bom, vamos lá, vejam abaixo:

Mai Sushi Chefe Paulo Uehara

Acima vocês também podem ver nigiris de polvo e barriga de salmão e também claro o sushichefe Paulo! Algo notável sobre o Paulo é sua paixão pela comida japonesa feita corretamente, ele sempre se esforça ao máximo para oferecer o que ele tem de melhor e feito da maneira correta.

Um bom exemplo é o tekkamaki abaixo, que ele deixou o atum marinando no shoyu durante um período, simplesmente delicioso!
Mai Sushi Chefe Paulo Unhara tekkamaki

Abaixo duas versão de sushi com maionese apimentada que o Paulo faz para o público que ama rodízio com jow de salmão com maionese, recomendo a todos vocês!

Mai Sushi Chefe Paulo Unhara sushis

Mais 3 duplas de nigiris, de peixe branco maçarico com esmero, salmão com cebolinha e camarão:

screen-shot-2016-12-10-at-3-28-38-pm

Abaixo, pra mim, o campeão da noite, o nigiri sushi de barriga de salmão, dando um caldo na grande maioria dos restaurantes granfinos da cidade, claro que foi um mix da qualidade do peixe e das habilidades do Paulo. MAs vejam só esse salmão que gordinha, estava incrível!Mai Sushi Chefe Paulo Unhara sushi salmão barriga

E pra finalizar outro clássico do Chefe Paulo, o nigiri de salmão skim que ele FAZ NA HORA, e sai quentinho, não tem páreo pra ninguém:Mai Sushi Chefe Paulo Unhara sushi salmão skim

Bom, essa foi minha experiência revendo o Paulo e o visitando em seu novo local de trabalho, o Mai Sushi. Ah aliás, o rodízio sai por uns 70 reais se não me engano!

Abraços

Gourmet San

Restaurante Kai em HD

Oi gente, tudo bem?

Aqui no Gourmet San temos as vezes alguns convidados especiais para escreverem suas experiências! O último foi um colega meu, o Wil. Desta vez temos um novo convidado, o Daniel, super especialista em produção de vídeo e com quem estou fazendo uma parceria para em breve lançar um canal no Youtube!

O Daniel ama comida japonesa e nos deixou a sua experiência no Restaurante Kai e, além disso, fotos em HD, isso mesmo high definition!

Não quero segurar mais vocês, acompanhem abaixo a experiência do Daniel e suas excelentes fotos:

[divider]

A cinco minutos de casa fica o Kai Sushi, fui num domingo com hora marcada pra sentar em frente ao sushiman chefe Paulo Uehara. Tinha visto o review do Gourmet San do rodizio do Kai e fiquei admirado e com água na boca por causa dos niguiris diferentes que foram servidos e também do ceviche, coisas que nunca tinha visto em sistema de rodizio servido pelo garçom e nem em buffets caros de São Paulo.

O lugar é LINDO, muito bem montado, acabado e a decoração fantástica e muito ligado a cultura de artes marciais, pois o dono Fábio é super envolvido com Karatê.  E fui muitíssimo bem recebido pelo Eugênio, realmente uma figura, atento e dedicado.

Avisei que tinha marcado o balcão do Paulo e ele me avisou que o Paulo estava de folga. Fiquei um pouco decepcionado somente pelo fato de não terem me avisado quando fiz a reserva. Mas o Sushiman que me atendeu é simpático, nos cumprimentamos, agradeci mas não conversamos, ele foi super educado e solicito e me pareceu bastante focado e com uma ótima técnica.

Pedi o Rodizio completo (R$78). Veio sunomono, guioza perfeito, tempura delicioso, porém a massa não tão crocante, essa estava mais para macia. Ebitem, cebola e um outro legume empanados bem crocantes e deliciosos. Lula empanada crocante e ótima. Jyo de salmão na chama acesa, e ao invés de salmão batido em cima, era shimeji com um molho que não identifiquei, o sabor era como uma maionese apimentada de cor laranja, sei que era muito boa. Shimeji na manteiga bem gostoso mas sem novidades. Uramaki skin com couve frita que nunca comi melhor na vida, perfeito. Uramaki de camarão com cream cheese e uma fatia de salmão por cima, hot roll salmão e cream cheese, todos com tarê. Temaki de camarão empanado com o molho apimentado que não sei o nome. Espetinho de frango com tarê e alho poró maravilhosos. Ceviche, estava gostoso, veio com manga e isso ajudou a quebrar a acidez, mas eu estava esperando pelo ceviche que te serviram com chips e purê de batata, bem mais interessante.

Realmente um mar de opções na entrada, todas muito bem feitas e deliciosas, mas sem surpresas pra rodizio de R$78 reais.

Chegamos no combinado servido, bonito e com alguns sushis interessantes e deliciosos como o dyo de pepino com salmão batido e camarão em cima que foi o ponto alto do rodizio, maravilhoso. O enrolado de salmão batidinho e flocos de peixe ótimo, uramaki de salmão com ovas estava gostoso, o california com ovas estava super macio, e os niguiris com fatias fartas que cobriam todo o arroz estavam realmente excelentes pecando apenas por não terem wasabi, acho que por ser rodizio, mas podiam ter perguntado, afinal eu estava na balcão), ponto alto eram o de peixe branco com kombu e o de polvo que apesar da fatia pequena, desmanchava na boca, realmente muito bom! As fatias de sashimi super fartas e gostosas, os peixes estavam bons.

Então vamos ao que me decepcionou um pouco, não pedi nada especial, só esperei chegar, talvez tenha sido a minha falta de inciativa de pedir algo diferente, mas não senti que tinha este espaço aberto com o sushiman, as coisas vinham rápido e a final eu tinha pedido pra sentar na frente dele, esperava a iniciativa de oferecer por parte dele. Não veio salmão gravlax, não veio uramaki de camarão empanado com molho spicy e em volto por ovas, não veio e nem foi oferecido vários dos niguiris que o Gourmet San mencionou: camarão, gunkan de shitake em conserva com camarão, lula, guesso e skin. Isso eu fiquei bem triste, de verdade, na hora eu não lembrei de perguntar se estavam servindo. Mas perguntei sobre ovas e o Eugênio me disse que eram só estas que foram servidas, uni e até vieira eles serviam antes mas disse que por falta no mercado eles estavam sem. Ta ok, poucos rodízios servem uni e vieira e ostras por exemplo, talvez nenhum sirva tudo isso junto, só senti que faltou um pouco do diferencial, foi um rodizio com variedade comum mas com qualidade muito boa, ou seja, um pouco caro pelas variedadas, e só por isso.

Resumo: Neste dia que fui, classifico como rodizio muito bom, com custo durante a semana excelente e qualidade dos pratos muito boa, apresentação precisa melhorar um pouco, e hoje, não fez diferença nenhuma ter sentado no balcão ao invés da mesa, infelizmente. Quero pensar que foi a minha inexperiência de como perguntar o que o sushiman poderia me oferecer que fizeram eu não experimentar estas delicias, mas fica pra próxima, pois com certeza vale a pena, mas talvez da próxima eu vá de dia de semana (R$58), desta vez a conta ficou em R$90 com uma água e por este valor eu esperava ter comido os niguiris diferentes. Quero agradecer o Sushiman e seus assistentes assim como o Eugênio e todos os outros garçons, todos muito educados e treinados.

[divider]

Eae gente, gostaram da review do Daniel?

Gostei muito e foi super detalhada, ele comeu pratos muito bons e as fotos ficaram excelentes.

Sobre o que mencionou no final do texto, a parte de não ter recebido alguns pratos, existem alguns pontos importantes. O primeiro é que a iniciativa realmente tem de vir do cliente, de quem senta no balcão, o sushiman em geral só toma as rédeas quando já conhece o cliente. O segundo é que os restaurantes não tem alguns pratos todos os dias, sobretudo os que precisam de um preparo maior, como o gravlax.

Por final, fiquei louco para voltar ao Kai!

Abraços e até a próxima

Gourmet San

Não resisti, pedi o delivery do Kai

Apesar de eu achar que a culinária japonesa seja um desafio muito grande para o delivery, sempre tem aquele dia que você não quer sair de casa mas está com um desejo específico. Para isso temos algumas boas opções em São Paulo.

Depois de um pouco mais de 1 semana de ter visitado o restaurante Kai, não resisti e liguei para pedir um delivery, tel (11) 3645-0102. Eu sabia que a entrega seria rápida, afinal o restaurante é super próximo de casa e ainda era cedo, 18h30!

O que fique impressionado logo de cara é com o preço, bem em conta, o combinado grande saiu por uns 60 e poucos reais, o temaki uns 17 e os outros sushis não lembro!

Bom, como eu disse, veio bem rápido, vejam abaixo!

O temaki, já adianto, não foi idéia minha, afinal eu sei que pedir delivery de temaki vai totalmente oposto ao valor original do temaki, que é de comer o mais rápido possível e aproveitar a alga crocante.

Mas quem estava comigo queria matar a vontade de um temaki de atum, então pedimos.

E não é que tava uma delícia ainda? Claro que a alga chegou borrachuda, mas não tinha como né? Mesmo assim valeu a pena pois o atum estava ótimo!

O combinadão é super bem servido! Dá para 2 pessoas tranquilamente, deem uma olha

Os peixes estavam todos muitos bons, o polvo estava ok. Os sushis estavam excelentes, gostei em especial dos futomakis (esses sushis maiores na parte de baixo). O único ponto que eu alteraria era esse com a calda de maracujá por cima. Apesar de estar super suave e ter sido um dos melhores sushis de salmão com maracujá que eu já tenha provado, eu continua achando que salmão e maracujá não combinam (e olha que já comi até salmão grelhado com maracujá, pra mim não passa).

De resto, esse combinado é ótimo para uma refeição completa, o Kai acertou na mão, ótimo custo benefício!

E por final, eu pedi um repeteco dos sensacionais sushis do chefe Paulo que comi no rodízio e fiquei feliz demais de pode-los comer novamente.

Foi ótimo provar novamente os sushis de lula, das perninhas lula (guesso), do peixe branco com pasta do kombu, e do uramaki spicy. Todos muito bons.

Se eu posso passar uma dica ao Kai, é que se ao passar dos tempo, o delivery deles começar a sair mais pedidos, vale a pena investir em embalagens onde os sushis fiquem mais firmes.

Gostei e aprovei, pediria novamente! Mas não nego que pedir esse delivery só me fez ficar com vontade de ir lá pessoalmente!

abraços

Gourmet San

Restaurante Kai, rodízio com bagagem tradicional!

Oi gente, tudo bom, hoje estou entusiasmado!

Visitei um restaurante novo, o Kai, que fica localizado na Rua Pio XI, 228, tel (11) 3645-0102. Dificilmente visito restaurantes na Lapa, mesmo morando perto. Isso é devido ao caráter mais residencial da região e que foge do eixo gastronômico da cidade, acaba nem passando pela minha cabeça buscar restaurantes lá, preconceito meu infelizmente.

Mas ainda bem que fiquei sabendo do Kai e resolvi visitá-lo. Claro que o que me chamou atenção não foi o fato de ele ser novo ou de servir rodízio, mas sim a equipe, quando visitei o site descobri que eles possuem uma equipe incrível, ela é composta pela chefe Sayuri Takamatsu, mestra em pratos quentes e pelo sushiman chefe Paulo Uehara, ambos possuem anos de experiência no Japão.

Não tive a oportunidade de conhecer a chefe Sayuri, mas em compensação bati um papo  excelente com o chefe Paulo San. Se me permitem dizer, o cara é um enciclopédia do sushi, conhece MUITO! Eu juro, olha só, já fui em mais de 100 restaurantes japoneses e já conversei com inúmeros sushimans experientes, bom, o Paulo San conseguiu me passar informações e conhecimentos que eu nunca tinha ouvido antes. O cara é fera!

Antes de falar da comida, vale mencionar que o ambiente é bem tradicional e com uma equipe nota 10, principalmente o maitre Eugênio que é um show a parte.

O Kai possui ótimas opções a la carte e duas opções de rodízio que variam de 50 e pouco a 70 e poucos reais se não me engano. Eu fui na opção completa, afinal na primeira visita você já precisa ir com tudo.

Logo de cara já falo pra vocês, dica 1: tentem sentar no balcão, dica 2: o rodízio completo é “livre” , ou seja, não tem aquela história de que pratos especiais só estão no a la carte e no rodízio não, tudo faz parte, aproveitem!

Só de escrever fiquei com água na boca, quero muito voltar! Vamos falar da comida? Assim vocês me entendem…

De entrada eu pedi 1 guioza no vapor que veio excelente:

1 shimeji na manteiga que veio no padrão de rodízios:

E 2 ebitem,  camarões empanados que foram o ponto alto das entradas simplesmente deliciosos.

Para começar a parte fria, o Paulo San me serviu um ceviche lindo, que foi o mais bem elaborado que já comi num restaurante japonês, veio até com direito a chips e purezinho de batata, nota 10!

Para minha enorme surpresa o Kai tinha salmão gravlax preparado! Exato, o salmão curado de receita nórdica, acompanhem, não é pouca coisa não:

Comi também uns enrolados especiais da casa, como o hot roll clássico e o do “chefe”. Ambos muito bons. Hot roll é gordice pura e não tem problema que não é tradicional, é bom demais.

Seguindo, o chefe Paulo caprichou e deve ter arregaçado as mangas, começou a mostrar suas armas!

Começou com um enrolado de salmão batidinho e flocos de peixe, nunca tinha visto, delícia!

Depois emendou com um uramaki de camarão empanado com molho spicy e em volto por ovas. Ponto alto do jantar, eu comeria esse sushi todo dia.

Mantendo o alto nível, o Paulo preparou um prato muito bonito e com 3 pares de sushis: camarão, gunkan de shitake em conserva com camarão e um de peixe branco com pasta de kombu.

Simplesmente sensacionais, o de camarão era um nigiri normal, mas os outros eram acima da média, o shitake em conserva é bem diferente e acho que o sushi ficaria demais mesmo sem o camarãozinho por cima. Já o sushi de peixe branco (esqueci qual era) com a conserva de kombu estava sensacional, o sabor adocicado das pasta trouxe um sabor novo, um sushi excelente.

Paulo me perguntou se eu eu gostava de lula, quando respondi que sim, ele aprontou mais um prato com sushis incríveis. 2 de lula, 2 de polvo e 1 de guesso (perninha da lula):

Sushis absolutamente incríveis, vale a pena dizer que esse tempero escuro em cima dos sushis é conserva de gengibre, incrível, não tem o que dizer, delícia!

Para finalizar, o Paulo me perguntou se eu gostava de salmão skin e ele disse que ele preparava de uma maneira diferente da maioria e não é que era verdade!? Acompanhem abaixo, sushi delicioso, realmente um dos melhores skins que já comi.

Enfim, o Kai é um acerto do começo ao fim, o ambiente, a equipe, os ingredientes e o preço. Ele se posiciona muito bem no cenário de rodízios de comida japonesa de São Paulo, pois ele oferece sushis mais tradicionais muito bem executados!

Não posso esquecer de dizer da presença do dono, o simpático Fábio, que traz um acolhimento italiano ao restaurante!

E ae, gostou? Já foi lá? Me conte como foi!

Abraços

Gourmet San

 

Sushi Cake! Novidade da Sweet Sushi!

Olá a todos,

Além de vocês que sempre me mandam novidades, meus amigos e familiares sempre comentam comigo suas experiências em restaurantes, pedem dicas ou falam para combinarmos de ir a algum sushi ou fazer em casa. Ou seja, estou sempre cercado por informações de comida japonesa por todos os cantos!

Desta maneira, novidades batem a minha porta sempre! Desta vez foi algo que eu já tinha visto por aí “nas internets”, mas nunca tinha nem pensado que iria provar. Estou falando de sushicake (bolos de sushis), ou de sushis em formato de bolo!

Antes que vocês comecem a torcer ou nariz ou fazer cara feia, podem parar, isso já existe faz um bom tempo no exterior e grandes chefes já aprovaram, como o Morimoto (que foi um Iron Chef original), e é um dos maiores nomes da culinária japonesa do mundo.

Vocês então devem estar se perguntando: “mas então Gourmet San, nos diga, é bom? onde? quanto? como??”

Ok, vamos lá! Aqui em São Paulo temos uma empresa pioneira em sushi cakes (sushis em formato de bolo) que é a Sweet Sushi! Eles acabaram de começar as operações e já estão fazendo sucesso! Claro que fiquei sabendo rapidamente deles e fiz questão de ver qual que é a desse sushi em formato de bolo!

Por enquanto eles não possuem site, mas possuem uma fanpage no facebook e aceitam pedidos por lá, por email (sweetsushisp@gmail.com) ou telefone (11 95874-5248). Achei que eles estariam sem movimento, afinal acabaram de abrir, mas a coisa ta indo bem aparentemente, pois fiz um pedido correndo em cima no dia 23/12 e eles só puderem me enviar no dia 24/12 depois do almoço. Ou seja, programem-se, caso queiram provar um bolo de sushi no jantar, peçam no horário do almoço. Os bolos não estão prontos, como estamos falando de sushi

Eu pedi 2 bolos de tamanho P, que servem 2-3 pessoas e custam 70 reais cada um, ou seja, mais ou menos de 25-35 reais por pessoa, bem menos do que qualquer rodízio de comida japonesa! Bom, vamos ver se vale a pena abaixo?

Sushicake 1: Sweet & Spicy

Sushicake de salmão com raspas de limão, avocado e mais alguns ingredientes que não consegui decifrar. Para cortar é bem fácil, aliás muito mais do que um bolo normal, pois o arroz cede bem mas como o bolo é bem montado, ele não desmonta em nenhum momento.

O sabor desse sushicake é excelente! Ele traz a combinação de salmão com raspas de limão, que é classicamente conhecida e funciona muitíssimo bem. Além disso, o avocado (abacate) trabalha super bem e vale lembrar que ele é ingrediente comum na culinária japonesa nos EUA. Infelizmente os abacates estavam um pouquinho desformes, isso é por que não eram avocados.

Vejam abaixo o bolo de outro ângulo.

Pois é, dá pra ver que vai bastante salmão, não é um bolo de arroz. Para melhorar ainda mais esse bolo é só colocar um pouquinho de shoyu ou tarê, e foi o que eu fiz! Agora vamos ao  outro bolo!

Sushicake 2: Salmão Sweet & Frutas

Bonito né? Esse é um sushicake muito mais complexo, ele leva diversas frutas como morango, cerejas, amoras, manga além do avocado e essas foram a que percebi. Sendo bem sincero, foi um pouco fruta demais, mas estava gostoso também, apesar de eu ter preferido o sushicake anterior. Quando cortei o bolo percebi que tinha muito mais ainda, vejam abaixo.

Dentre os ingredientes ainda percebi o gergelim e filamentos de algum vegetal (talvez cebolinha e alga-nori). Diferente do outro, esse não acrescentei nem shoyu ou molho tarê, mas acho que caberia muito bem também. Vale a pena comentar que as frutas selecionadas combinam bem com o salmão e o arroz adocicado, então tudo caminha bem.

Mas vamos lá, é necessário fazer uma análise mais ampla do conceito desses sushicakes e não apenas dos sabores de cada um. Isso é muito importante pois a todos que mostrei o sushicake acharam estranho a primeira vista, com preconceito obviamente, mas depois de provarem a coisa mudou, davam uma risadinha e diziam: “não é que funciona mesmo? gostoso heim!”

Os sushicakes ou bolos de sushis, vão mais para o lado dos sushis do que de bolos, então não pense em algo como um pão-de-ló, suspiro e salmão e sim como um sushi grande com um trabalho especial. Para ser mais preciso ainda, eu diria que se trata de uma versão maior e mais bem elaborada dos bateras, famosos sushis prensados.

O sabor também não é algo super doce como os bolos normais, mas ele segue a linha de sushis agridoces que temos hoje em dia, portanto se trata de uma versão maior de sushis.

A Sweet Sushi possui diversas opções em seu cardápio, inclusive opções servidas em copos, vale a pena conferir, eu gostei muito da novidade!

Abraços

Gourmet San

Restaurante Naru – A criatividade num rodízio sem repetições!

Olá a todos!

A convite de um casal de amigos fui ao já semi-badalado Naru, restaurante japonês localizado na R. Dr. José Elias, nº 399 próximo a R. Cerro Corá – Alto da Lapa, tel  (11) 3641-7862 (http://narusushi.com.br/). O dono do Naru é o Souza, ex-sushiman do Mori Perdizes, não confundam com o Mori Consolação. O Mori Perdizes, que o Gourmet San também já foi, tem em sua alma o serviço do balcão também, porém o restaurante estava beeeeem mal cuidado merecendo reformas urgentes. Não é o que acontece com o Naru, novíssimo, não é chique, é simples, ajeitado, tudo no seu devido lugar.

Logo que entrei, a primeira coisa que vi foi o balcão, aliás, me corrijo, foi o Souza que eu vi primeiro, isso já dá um ânimo extra! Ver o dono na porta do recinto, recepcionando todo mundo, não sei se é sempre assim, mas eu gostei.

Sentamos no balcão, eu estava ansioso! O rodízio lá custou 53,90 no almoço de domingo, um preço bem ok para o que temos pagado hoje em dia. Sempre que vou num restaurante especialista em balcão eu faço questão de deixar o sushiman super a vontade para servir o que ele acha que está melhor no dia e geralmente pulo as entradas, mas como todos que estavam lá eram bons de garfo, ou neste caso, de hashi, hahaha pedimos algumas, vejam abaixo:

Os guiozas vieram fritos, infelizmente, fica muito mais gostoso na chapa ou no vapor, fica a dica! Claro que talvez para o volume fique mais prático mesmo!

Camarõezinhos empanados, com molho tarê e a couve frita a direita:

Veio também esse prato que é demais e já mostra que o Souza e sua equipe gostam de servir bem! É como se fosse um ussuzukuri de frutos do mar, com lâminas de salmão, camarão cozidos, polvo, ovas, cebolinha e tudo mais, sem palavras, é um prato que todos restaurantes deveriam ter uma versão!

Comemos também shimeji que estava delicioso, mas a foto se perdeu =/

Uma coisa que percebi rapidinho no Naru é a velocidade que os sushimans trabalham, é algo completamente foram do comum, trabalham num ritmo de invejar qualquer um! Junto das entradas veio uma linda sequência de sashimis!

Estavam todos ótimos, demais mesmo, o atum cortado com perfeição, vale a pena dizer, servir polvo e o outro sashimi com ovas também é algo notável pelo preço, apenas creio que a única falta tenha sido o nabo mais bem acomodado, visualmente ficaria melhor.

Agora um ponto importante sobre essa review , não vou conseguir apresentar os pratos pra vocês numa ordem cronológica, ok? Pois são muitos, porém vocês verão todos e tenho certeza que ficarão abismados com a variedade e criatividade do pessoal do Naru!

Começamos com um clássico delicioso, que o Mori Consolação faz com maestria, um enrolado de salmão com camarão empanado dentro e coberto de molho tarê! Essa é uma das combinações mais bem sucedidas que já vi! Só acho que eles vieram um pouco desmontando…

Aqui um representante 100% da aculturação e globalização dda comida japonesa. Trata-se de um subo de abacaxi com salmão batido, molho tarê e no topo uma fatia de morango, tem cara de sobremesa, né? Mas é bem a cara do sushi contemporâneo que encontramos hoje em dia. Estava gostoso! Os tradicionalistas vão fazer cara feia, mas é preciso encarar como coisas diferentes mesmo.

Aqui 3 enrolados diferentes, acima um enrolado de pepino por fora e salmão por dentro, apimentado. No centro o famoso acelgamaki com recheio de salmão. Abaixo um enrolado de atum com recheio de salmão, eu pessoalmente não gosto muito deste, para mim não faz sentido misturar salmão com atum, o sabor não bate ou combina no meu paladar.

Este abaixo foi uma das maiores surpresas, bonito na apresentação e delícioso no sabor, prato muito bem pensado. Esse líquido azul provavelmente é algum tipo de bebida pois ele veio pegando fogo e chamuscando e flambando os enrolados de salmão com recheio de camarão, nota 10 Naru e chefe Souza!!

Agora um clássico hot roll que é empanado como uramaki, ou seja, com o arroz para fora e não com a alga. Eu achei que esse hot roll foi muito bem inserido no meio do almoço, um prato mais clássico no meio das invenções, eu gostei! A massinha estava crocante, não tem do que reclamar.

Sashimi de salmão com molho de maracujá. Este prato eu comi a 1a vez no São Paulo Tokyo, é bom, é incrível como o salmão pega rapidamente o sabor de frutas cítricas como o maracujá ou a laranja, como quando comi no Ponkan. Eu acho um pouco enjoativo, mas tem que goste, sem dúvida.

Agora começa uma sequência onde já não aguentávemos muito mais, mas em 4 pessoas foi possível comer tudo, seguindo a proposta do Naru, tudo inédito, criatividade ao extremo! Abaixo um enrolado frito, aparentemente com massinha de harumaki (rolinho primavera) e com recheio de salmão e cream cheese. muito gostoso, mas o especial fica por conta da massinha, super fininha e crocante, sem dúvida é uma ótima técnica.

Este é um sushi onde por fora é colocado polvo e dentro, se não me enganho, salmão e creamcheese, com ovas por cima. Lembro que a primeira vez que comi um enrolado com polvo por fora desse jeito foi no delivery do Hideki, mas no caso o recheio foi ostra, hummm!!

Este abaixo segue a mesma lógica do anterior, salmão com cream cheese, mas com raspas de laranja, se não me engano, por cima, muito bacana o uso de raspas de laranja.

Para finalizar o jantar um clássico hot roll, diferente do anterior, esse é empanado com a alga por fora, por isso que a textura fica diferente =)

Para finalizar de vez o jantar, talvez uma das mais sensacionais sobremesas que já serviram, ficando apenas na disputa com as que comi no Mori Sushi da Rua da Consolação e a do Aizomê. Um prato extremamente variado e delicioso, compontos tempurá de frutas (banana e maçã) e sorvetes, entre eles de gengibre.

Bom, o Naru é um restaurante único em São Paulo eu diria. Antes de mais nada o preço é ótimo, 50 e poucos reais para servir sushis com ovas, polvo, camarão, atum e salmão bons e critividade sem fim, vale muito a pena mesmo.

Mas é preciso dizer algo que deixei pro final de propósito…eles exageram muito no cream cheese, mas muito mesmo, eu acho que passa bastante do razoável. Concordo que há um público bem grande em São Paulo que adora sushi com creamcheese, mas ao mesmo tempo é possível analisar uma tendência onde o amante da culinária japonesa que está entendendo um pouco mais as origens do sushi e sashimi e busca um traço um pouco mais tradicional. Então, apesar de eu achar que o Naru acerta em muitas criações, eles seriam melhores ainda se substituissem o cream cheese por outros ingredientes, como outros tipos de peixe, umeboshi, brotos de feijão, shisso, nabo desidratado, pepino, avocado, até mesmo alface, alho frito, cebola roxa etc.

Então é isso, o Naru é ótimo, recomendo, eu voltaria e ainda quero voltar, mas sem dúvida eu diria para maneirarem no creamcheese, acho que se o chefe Souza quiser, ele pode levar o Naru a um nível alto de rodízio em São Paulo devido a criatividade, mas sem dúvida é preciso dar uma refinada na apresentação dos pratos para eles ficarem mais bonitos e bem organizados no balcão.

Abraços

Gourmet San