A melhor pedida de 2015 em São Paulo: Omakase Nami Frio do Aze Sushi

Oi gente, tudo bom?

Faz um tempinho que essa minha review está no forno, mas tem um motivo. Ela é um mais emblemática e significativa, pois pela 1a vez eu senti que um restaurante possui um pedido ideal. Bom, mas o que é o pedido ideal? O pedido ideal é aquele que representa um custo benefício excelente, mas melhor do que isso, ele une o melhor que o restaurante pode oferecer.

O Aze Sushi, que é o restaurante que hoje escrevo, apesar de novo (existe faz uns 3 anos), já é velho de guerra. Eu já fui lá muitas vezes. Já comi tokujo, tirashi, menu executivo, omakase e até já pedi combinados. A única parte que nunca cheguei a provar é a cozinha quente a la carte.

Pois bem, depois de muitas visitas, num quente dia de dezembro, eu e o Will (colaborador aqui do blog) fomos jantar lá. O Will, como de praxe, foi no tokujo e mais alguns sushis avulso que ele sempre pede. Eu, como vou lá menos que o Will, acabo pedindo o Omakase Nami, que é o de 6 pratos (diferentes, ou seja, sequencia variada de sashimis conta 1), como já relatei numa outra review.

O omakase Nami da bem pro gasto, é bastante comida, incluindo pratos quentes. Mas desta vez não ia rolar pratos quentes, sabe quando tudo que você quer é um ar condicionado e um copo suando com gelo e coca-cola? O Takao, sushiman chefe do Aze, mandou muito bem e me disse que poderíamos fazer um Nami mas só com pratos frios e que ele compensaria com outros pratos frios. Aceitei na hora!

Vejam tudo que ele me serviu:

Estão vendo tudo isso acima? Sim 21 “pratos” diferentes e que saíram por uns 140 reais, afinal eu usei o desconto do Chef`s Club (30% off), mas o preço original é uns 170, o que vale mesmo assim.

Todos os sushis excelentes, peixes fresquíssimos e o mais legal é que esse Omakase é bem variado, o Takao sempre usa o que tiver de melhor no dia. Ah, além disso, vale a pena comentar que o Takao tem uma comunicação acima de média dos sushiman, ou seja, ele não é daqueles que ficam quietos e não perguntam o que o cliente quer, ele deixa bem claro que quer servir o melhor dentro do seu gosto e vontade no dia.

Enfim, nota 10, minha meta é sempre que ir lá comer esse omakase, vale a pena a economia, me ouçam, vale a pena!! Última dica, vale a pena dar uma ligada lá no Aze Sushi de forma marota e amigável e perguntar se o dia está bom pra uma omakase. Fica a dica.

Abraços

Gourmet San

Comentários

comments

2 respostas para “A melhor pedida de 2015 em São Paulo: Omakase Nami Frio do Aze Sushi”

  1. Amigo, geralmente gosto muito das suas críticas, mas não concordo em nada com esta do Aze Sushi.

    Fui jantar lá há 2 dias, logo depois de ler seu texto. Dos 6 pratos que me serviram, nenhum estava excepcional. No máximo, bom. Os sashimis não estavam fresquíssimos, os sushis estavam OK (apesar de bem pequenos e com pedaços de peixe finíssimos) e dois dos pratos frios eu não consegui terminar de comer, não gostei.

    Talvez você tenha recebido um tratamento melhor por ser um “habitué”… talvez eu tenha dado azar e ido em um dia em que a cozinha não estava em seu melhor… talvez minha opinião esteja enviesada, dado que jantei no Hamatyo alguns dias antes de ir no Aze Sushi. De qualquer maneira, acho que pagar R$170 por um menu degustação como aquele não é, de forma alguma, a melhor pedida de SP. Você tem razão ao dizer que com desconto ChefsClub o prato sai R$ 119, mas aquele menu também não vale R$ 119.

    Quando li a sua crítica, achei que tinha encontrado um novo restaurante de qualidade comparável à do Hamatyo, Shin-Zushi ou mesmo Nagayama (que apesar de antigo e pouco falado, ainda é muito gostoso), porém, saí de lá bem decepcionada.

    Espero dar mais sorte depois de ler sua próxima resenha.

    Um abraço e continue com o bom trabalho!

    1. Oi Natalia!

      Obrigado pelo seu comentário!

      É uma pena que não tenha tido uma experiência bacana, mas vou fazer algumas considerações para complementar a informação a quem lê-la =).

      Antes de mais nada você comparou restaurantes absolutamente excelentes, como o Hamatyo e o Shin-Zushi com o Aze Sushi, que é de 2o escalão sem dúvida.

      Na review eu fiz um cruzamento bem claro com o preço e sabemos que o preço de uma refeição é um fator muito sensível para o grande público. Concordo enormemente com você, prefiro ir no Hamatyo e no Shin, mas a diferença de dinheiro investido é quase 100%, no casa do balcão do Yoshida San e pula pra uns 200% no caso do segundo (impossível gastar 120 no Shin-Zushi). Se a review fosse puramente por qualidade o papo seria outro.

      Agora sobre os pratos que você comeu, que não sei quais foram, confio muito no que você disse, sobretudo porque o Will, colaborador desse blog, me disse desde a virada do ano o Aze Sushi caiu muito de nível, e ele falou pra mim, assim que lancei a review que não fazia muito mais sentido o texto. Eu fiquei preocupado com isso, afinal a minha visita tinha sido no começo de dezembro eu acho(ou final de novembro)…Mas que no fundo é o restaurante que precisa ficar atento a qualidade oscilante e não eu, não é mesmo?

      Além disso, acho que eu poderia ter sido mais claro com o que eu estava pensando. O Aze Sushi está numa fase um “estranha”, um restaurante tradicional que começou a servir rodízio a noite (faz 1-2 meses). Então já se vê que as coisas lá devem estar patinando mesmo. A idéia que eu quis passar é para o público do rodízio, que é melhor pagar 120 nesse menu degustação frio do que 90 numa casa focada em rodízio.

      Dessa forma, o seu comentário aqui é fundamental e eu agradeço, seja super bem vinda a fazer comentários construtivos como esse, sempre!

      Abraços e continuarei escrevendo, vou tentar fazer mais ressalvas quando eu sentir necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *