Home / Bairros / Os rodízios super baratos – saúde em risco?
Restaurante Japones Inazuma Rodizio de Sushi Salmão com shimeji

Os rodízios super baratos – saúde em risco?

Olá a todos!

Recentemente amigos meus começaram a brincar que o Gourmet San não era mais o mesmo, que eu só ia em restaurante top e tinha esquecido da minha origem, visitando restaurantes de rodízio bem básicos. Mas como aceito desafios, assim que tive a chance fui com esses mesmos amigos a um restaurante que oferece rodízio no almoço por R$38,90,  localizado no Itaim.

Que fique claro que o assunto central não é o restaurante, por isso que resolvo não colocar o nome dele, mas sim o conceito que ele representa, o de rodízios super baratos. Quem entende de comida japonesa sabe que a qualidade dificilmente acompanha o sistema de rodízio, claro que existem algumas exceções, exemplos bem sucedidos você encontra nessa lista de top 10 rodízios de sushi que eu selecionei num outro post.

Fazendo uma conta rápida…quando comecei a visitar restaurantes japoneses, o preço do rodízio de restaurantes baratos era por volta de 29,90 reais. Se considerarmos uma inflação de 5,5%  ao ano, o valor corrigido dos de 29,90 hoje seria por volta de 39 reais, ou seja, o que esse restaurante cobra, Assim fica fácil fazer a associação de onde esse restaurante se enquadra, na base da “pirâmide alimentar” dos restaurantes japoneses. E se não havia milagre com preço antes, nada mudou hoje.

Bom, servir comida japonesa é uma responsabilidade enorme, obviamente pela questão de utilizar peixe cru em grande quantidade de pratos. Os restaurantes japoneses são caros e não é a toa, peixe bom e fresco é caro, assim sendo, do outro lado, se o restaurante é barato, ou ele tem uma margem de lucro mínima ou zero, ou ele não trabalha com os melhores ingredientes. É justamente aí que mora o problema, comer peixe cru que não esteja com uma boa qualidade gera um risco direto a saúde dos clientes.

Fazendo essas ressalvas, vamos dar uma olhada no que foi servido??

Apesar de ficar localizado no Itaim, bairro nobre de São Paulo, o restaurante é super simples, que faz lembrar um boteco do largo da Batata.

 

Incrível, tinha até Velho Barreiro no fundo do sushibar. O público obviamente é mais simples e não tem aqueles businessman metido a besta. Acho que é uma opção aceitável para ir com aquele amigo que está começando agora a comer sushi e não sabe nada e inclusive se recusa a pagar mais de 50 reais num almoço.

O rodízio serve alguns pratos clássicos quentes como o shimeji, tempura, rolinho primavera e guioza:

Vou ser sincero que esses foram os pratos que eu me concentrei em matar minha fome, afinal não acho que fosse o local mais apropriado para encher a barriga de peixe cru.

Além dessas entradas serviram também um enrolado de salmão com shimeji chamuscado:

Esse até que tem potencial mas estava bem mal executado. Fica a dica para outros restaurantes!

Até agora eu falei de tudo que eu comi…vamos falar do que nem tive coragem de tocar?

Segue abaixo 2 pratos.

O primeiro eu não soube identificar o que era, senti que era como se fosse um ceviche-carpaccio-creamcheese-x-y-z…

O segundo era um carpaccio de peixe branco:

De verdade, não dava pra encarar. Esse de peixe branco se fosse outra situação talvez até rolasse, mas imagina a saída desse peixe branco, deve ser bem menor do que a de salmão, então a possibilidade do peixe ser congelado e recongelado várias vezes é maior.

Uma desculpa minha a vocês, a foto do combinado de sushi e sashimi acabei perdendo! Mas conto que veio sashimi de salmão, atum, nigiris de salmão, uramakis e jows. Eu segui a mesma estratégia de fugir ao máximo das peças cruas, me foquei no uramaki de salmão skin e mais alguns. Claro que não resisti e peguei um jowzinho aqui e outro sushizinho ali.

Meus amigos caçoaram de mim e não deixaram sobrar nada no combinado. A boa notícia é que ninguém passou mal depois, e vou dizer mais, o restaurante estava bem cheio até viu! Ou seja, esse restaurante parece que faz um trabalho ali no limite.

Bom termino aqui essa review onde a discussão não é sobre o restaurante em si, mas até onde é possível servir um rodízio de comida japonesa ok e que seja saudável para os clientes? Bom, eu não sei, mas que é difícil é…Eu não gosto de me arriscar, foi uma exceção, mas a discussão é necessária, se por um lado esses rodízios super baratos são complicados de funcionarem com qualidade aceitável, por outro lado eles abrem portas para um novo público conhecer a culinária japonesa.

Se você quer comer comida japonesa e não quer gastar muito, vá a um a la carte e coma pouca, ou vá a alguma temakeria que indicamos!

Fica no ar essa questão.

Abraços

Gourmet San

 

Comentários

comments

05 Passos para Fazer Sushi

About Gourmet San

Formou-se na Escola de Comunicações da USP mas segue carreira em uma multinacional do ramo da tecnologia. Compartilha no Gourmet San toda sua paixão pela culinária japonesa, que veio da visita de mais de 100 restaurantes diferentes, de centenas de horas de vídeos no Youtube e de muita leitura e bate papo com itamaes. Apesar de seus amigos acharem que ele só come sushi, não dispensa de forma alguma uma boa pizza ou um cheesebacon maionese.

One comment

  1. Já fui a muitos desses rodízios super baratos… O peixe percebe-se que já fora congelado pelo menos uma vez, esse peixe branco… Rapaz, é gordura pura (não que num peixe fresco não seja maravilhoso, mas num congelado…) e mesmo em alguns restaurantes com valores um pouco maiores já tive o desprazer de perceber um peixe ainda congelado (não sei se estava ou a geladeira estava forte demais), mas em termos de preços, os peixes aumentaram de valores e fica cada vez mais difícil comer fora (mesmo comprando e fazendo em casa a coisa esta pesando)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*