Home / Bairros / Minato Izakaya – botecão japonês em Pinheiros!
Minato Izakaya boteco japonês cardápio feito a mão

Minato Izakaya – botecão japonês em Pinheiros!

Olá a todos amantes da culinária japonesa e principalmente do arroz avinagrado coberto com peixe,

Depois de 6 reviews de restaurantes que visitei fora de terras tupiniquins (vejam elas aqui), retorno para falar de um verdadeiro achado! O restaurante Minato Izakaya, um espaço com um conceito quase que único em São Paulo (se não fosse o Sakagura A1 do Shin Koike, que ainda não visitei). A idéia é ser um bar, botecão mesmo, consistindo em apenas um balcão em “U”grande e com cardápio variado feito a mão, focando mais em pratos quentes e sushis e sashimis rápidos de serem feitos. Para vocês terem uma idéia, no Minato é servido chopp naquelas canecas de 500ml! Já dá pra ter uma idéia, né?

Um ponto importante é o esforço do Minato Izakaya em enfatizar sua proposta, nas duas vezes que fui lá, o sushiman Sérgio Kubo (ex-Hideki) sempre pergunta se já conhecemos como funciona a casa e diz que é um bar, um boteco, e não um restaurante! Acho que eles fazem isso para as pessoas não chegarem pedindo rodízio ou super combinados, a idéia ali é de porçõezinhas mesmo. Aliás, falando um pouco mais do sushiman Serginho, eles é um dos sushimans mais simpáticos que já conheci, falante, gosta de piadas e sempre com um sorriso no rosto. Encontrei também uma vez o outro responsável, o Fábio Koyama, ex-Aoyama e Nagayama, mas não tive oportunidade de falar com ele muito bem.

O Minato Izakaya fica na Rua dos Pinheiros, 1308 – Pinheiros – Tel (11) 3814 8065. Fiquem atentos que é bem fácil passar batido! Para estacionar dá pra achar lugar na frente ou nas ruas próximas. Logo que você entra, rapidamente é saudado pela garçonete ou pelo próprio Serginho. O cardápio é único e aparentemente é feito diariamente com os pratos do dia, vejam só:

Há opções de pratos quentes (grande maioria), pratos frios como sushi e sashimi e também bebidas como sake.

Como eu disse acima, já fui duas vezes ao Minato, então vou mostrar a vocês os pratos que comi nessas duas ocasiões, ok?

Vamos começar com um combinado de nigiris que infelizmente o Minato Izakaya não faz mais, mas ele saiu por volta de 50 reais, ótimo preço!. Segundo o Serginho tomava um tempo e preparo que foge da proposta deles. Mas sem dúvida nenhuma vale a pena eu mostrar para vocês terem uma idéia da diversidade dos ingredientes que eles trabalham.

Neste combinado, uma seleção com só coisa fina, ovas de ouriço (uni), ovas de salmão (tobiko), vieira, atum semi-gordo, lula, pargo, serra e talvez o mais inesperado de todos hokkigai, que é esse sushi a esquerda vermelho e branco, que se trata de um molusco! O curioso é sempre analisar as formações dos nomes japoneses, por exemplo, vieira em japonês é hotate, mas para o sushi é hotategai (onde a terminação gai indica “para fora”, e da mesma forma aparentemente acontece com o hokkigai. Mas quem sou eu para ficar falando do idioma japonês, certo? De comida japonesa até tudo bem! Quando me vejo tentando adivinhar nomes em japonês lembro de um amigo oriental meu dizendo que ele estudou 4-5 anos de japonês e hoje parece que ele não sabe nada ainda, ahhahaha!

Vamos parar de historinha e seguir nos pratos =)

Nas duas vezes que fui ao Minato pedi uma porção de guiozas que sai por uns 16-18 reais!

Você vê que o lugar sabe o que está fazendo quando eles não perguntam se você quer o guioza frito ou no vapor, poxa, guioza tem de ser no vapor ou na chapa! Este do Minato estava muito bom, gostei da apresentação e do molhinho que acompanhou no fundo do prato. A massinha estava super macia, só achei que o recheio poderia ter um tempero um pouco mais forte para ficar mais pronunciado.

Seguindo, para variar um pouco, pedi o shitake na manteiga ao invés do já batido primo dele, o shimeji. O shitake estava simplesmente demais, super saboroso, confesso que foi difícil dividir com a outra pressoa, deu vontade de comer tudo sozinho mesmo!

Vocês podem ver algo bem peculiar na apresentação deste prato, o shitake foi servido numa forma retangular, o que deixa ele com um ar muito mais contemporâneo e artístico! Para quem acompanha a gastronomia mundial, já viu sem dúvida que os grandes restaurantes servem seus pratos com apresentações milimétricas e seguindo formas geométricas. Eu acho que esse é um grande ponto que os restaurantes brasileiros ainda ignoram.

Pedi também um prato que normalmente só como no Mori Sushi da Consolação, o usuzukuri, que se trata de lâminas de peixe servidas com algum molho, geralmente o ponzu. Neste caso o sushiman Serginho nos serviu o salmão e robalo que saiu por 28 reais

A grande diferença, sem dúvida nenhuma foi servir o molho em separado, achei super bacana a iniciativa, já que muitos restaurantes erram na quantidade de molho, ficando pouco ou muito molho! Neste caso a porçãozinha deu e sobrou.

Como eu disse sobre o combinado de sushis acima, o Serginho não faz mais combinados com diversos números de peças, mas você pode pedir sushis a la carte a vontade! No meu caso, sou fâ de carapau (aji), então pedi duplas de nigiri deste peixe  (entre 8 e 10 reais) e mais uma porção com 6 tekkamakis (enrolados de atum) que saiu por 12 reais. Ambos estavam delicioso, o arroz e os peixes casaram muito bem. Se eu pudesse dar uma dica apenas ao pessoal do Minato seria ter um shoyu caseiro ou um de uma marca mais top para dar a alguns clientes que conhecem mais. É incrível como faz diferença.

Vocês viram só que bela peças de sushi? O Serginho caprichou na dupla de nigiri de carapau!

Para finalizar, apesar de eu estar num boteco japa, fui bem tradicionalista e pedi o que sempre tomo em restaurantes japoneses, o bancha, que veio pelando e de cortesia é claro! Cobrar pelo bancha é demais como sempre digo.

Termino por aqui a minha análise do Minato e serei 100% sincero, apesar de eu ter gostado demais do local, e que sem dúvida retornarei, eu não sou a pessoa mais indicada pois não tenho essa veia muito boêmia de bares e botecos. Mas se você é, então aproveite, vá ao Minato o quanto antes, lá você poderá bater aquele papo alto com seus amigos, com o sushiman e sua equipe e ainda poderá saborear ótimos pratos quentes e frios das culinária japonesa. Eu não citei muito dos pratos quentes, mas eles tem clássicos como lombo de porco a milanesa e muito mais!

Recomendadíssimo pelo Gourmet San, um achado em São Paulo!

Abraços!

Comentários

comments

05 Passos para Fazer Sushi

About Gourmet San

Formou-se na Escola de Comunicações da USP mas segue carreira em uma multinacional do ramo da tecnologia. Compartilha no Gourmet San toda sua paixão pela culinária japonesa, que veio da visita de mais de 100 restaurantes diferentes, de centenas de horas de vídeos no Youtube e de muita leitura e bate papo com itamaes. Apesar de seus amigos acharem que ele só come sushi, não dispensa de forma alguma uma boa pizza ou um cheesebacon maionese.

2 comments

  1. Obrigada pela review, moro perto e pensei em levar meu pai, que é fã de botecos japoneses, que lembram a juventude dele.

    • Oi Anna, tudo bom?

      Poxa, o prazer foi todo meu, fico muitíssimo feliz que tenha te ajudado desta maneira! Vai lá sim, fala pro Serginho que foi o Gourmet San que indicou! =)

      Abraços

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*