Home / Curiosidades sobre sushi / A diferença entre salmão selvagem e salmão criado (“wild salmon vs farmed salmon”)
2 nigiris de salmão cultivado e 1 de salmão selvagem
2 nigiris de salmão cultivado e 1 de salmão selvagem

A diferença entre salmão selvagem e salmão criado (“wild salmon vs farmed salmon”)

Olá amantes do salmão!

Hoje o Gourmet San se dedicará a falar um pouco de uma questão pouco conhecida por nós brasileiros: as diferenças entre o salmão selvagem, famoso na América do Norte,  e do salmão “cultivado”, ou seja, criado em fazendas de salmão!

Logo de cara eu te digo, o salmão que comemos aqui no Brasil vem do Chile, e é criado em fazendas de salmão! Opa, calma lá, te assustei? Você não sabia que nosso salmão era criado né?! Pois ele é, mas não deixam de ser fresquíssimos, não se preocupe quanto a isso! Porém… nossos colegas dos EUA e Canadá, sobretudo os norte-americanos, vivem numa febre de qual salmão é “melhor”… O Gourmet San acha isso um exagero e acha que não passa de “pseudo-sustentabilidade”, explicarei mais abaixo!

Algo que você deve estar pensando é: mas qual a diferença do salmão selvagem para o criado? Bom, a alimentação do peixe em cativeiro influi bastante para a diferença entre os peixes, sobretudo na cor da carne do salmão, vejam abaixo a notável diferença:

A esquerda: salmão selvagem. A direita: salmão criado

Logo de cara vocês podem ver a incrível coloração avermelhada que o salmão selvagem possui certo? Realmente chama atenção, porém algo a se notar também é a falta das listras de gordura que são as principais responsáveis pelo sabor do salmão que conhecemos!

Além da questão visual, Gourmet San queria mais e fez seu trabalho de pesquisou por mais diferenças entre os salmões. Não encontrei muitos depoimentos conclusivos… mas sim muitas pessoas (todas da Am. do Norte) defendendo o aclamado “salmão sustentável”, ou seja, o selvagem., dizendo que é um absurdo o salmão criado e que ele possui muitas toxinas e que as fazendas de salmão não são sustentáveis nem saudáveis para o meio ambiente e menos ainda para o consumidor! Mas Gourmet San será polêmico! Não sou a favor do salmão selvagem não!! Aliás, temos de dar graças a deus que o salmão é um peixe cultivável! Já pensou se fosse como o atum azul? Que não fosse possível criar e que já estivesse fadado a extinção? Seria terrível! E tem mais, me diz quantos salmões com essa coloração avermelhada você já viu na vida! Provavelmente nenhum, correto? E o consumo de salm’ao continua alto e ninguém está morrendo devido a isso.

É claro que olhando para a carne dos 2 salmões é notável a diferença, como já foi dito, e realmente o selvagem parece mais saudável que o outro, mas será que é tão melhor assim? Será que o sabor do salmão selvagem é tão bom quanto o do nosso conhecido salmão?Sinceramente, tentando lembrar de casos de intoxicação de salmão, não me recordo de nada então eu acho que estou feliz com meu salmãozinho balofo cultivado, com  suas listras de gordura cheias de sabor!! Lembrando que o salmão cultivado continua sendo rico em ômega-3!

Concluindo, para mim, parece que os norte-americanos querem mais achar pelo em ovo e vestir a causa da sustentabilidade em todos os cantos, forçando a barra em determinados pontos! Atenção, o Gourmet San é a favor da sustentabilidade, porém neste caso parece que ele está totalmente fora do eixo!

Fugindo agora um pouco da discussão acima e pensando mais como um gourmet mesmo…fiquei com bastante vontade de provar o salmão selvagem! Qual será o sabor? Mais suave? Mais forte? E a textura? Fica a dúvida, espero que um dia eu posso tirar a prova!

2 nigiris de salmão cultivado e 1 de salmão selvagem

Gostou da informação? Compartilhe com seus amigos!

Abs

Goutmet San

 

Comentários

comments

05 Passos para Fazer Sushi

About Gourmet San

Formou-se na Escola de Comunicações da USP mas segue carreira em uma multinacional do ramo da tecnologia. Compartilha no Gourmet San toda sua paixão pela culinária japonesa, que veio da visita de mais de 100 restaurantes diferentes, de centenas de horas de vídeos no Youtube e de muita leitura e bate papo com itamaes. Apesar de seus amigos acharem que ele só come sushi, não dispensa de forma alguma uma boa pizza ou um cheesebacon maionese.

8 comments

  1. Primeiramente parabéns por abordar um assunto bem inteligente que é a diferença entre os dois tipos de salmao. Bem… eu trabalho com exportacao de salmao, tanto salmao selvagem de todas as categorias até o salmao do Atlantico (salmao cultivado no Chile) Eu posso dizer com toda a certeza que os sabores de um e de outro existe uma diferença gritante, o salmao selvagem é mais saboroso e muito mais saudavel… quanto a coloracao vai depender da especie de salmao selvagem que vc estará buscando, pois o salmao vermelho é o mais nobre juntamente com o King, mas o salmao rosado e praticamente o mesmo salmao do Chile, com a diferença que no Chile o salmao rosado e adicionado caroteno artificial para dar mais coloracao a carne e mais um monte de toxinas que dizem sem inofencivas ao homem, o que não acredito.
    Eu comia muito salmao chileno, mas depois que comecei a trabalhar com o selvagem nao tem comparacao, o preço até pode ser pouco mais caro, mas estamos pagando por sabor e qualidade que no meu ver é muito mais importante. Por conhecer bem sobre este assunto eu sou obrigado a discordar com vc, pois nao existe comparacão que faça o salmao chileno superar ao salmao selvagem e infelizmente sao os chilenos que mais encontramos nos mercados. Abraço.

    • Olá Regis!

      Mas que belo e enriquecedor depoimento este que você nos traz! É sempre ouvir de alguém que é um especialista na área e possui experiência prática!
      Infelizmente o Gourmet San nunca teve a chance de provar o sabor do Salmão Selvagem, você sabe onde é possível consegui-lo? Acredito que as principais fontes de peixe, como supermercados, CEASAS e peixarias sejam abastecidas com Salmão Chileno, não? Tenho muita curiosidade de conhecer mais sobre isso e me considero muito sortudo de ter recebido seu contato.

      Quando o post foi escrito a idéia foi mostrar para as pessoas mais informações sobre o salmão, este peixe tão venerado pelos amantes da culinárias japonesa. Eu quis mostrar como há muito mais por trás. E no final ficou o sentimento de que ele ficou incompleto, que faltava mais informações específicas!

      Agradeço a sua participação e espero que os leitores sempre leiam seu comentário para enriquecer ainda mais seus conhecimentos sobre este peixe tão saboreado!

      Abs

      Gourmet San

    • Também gostaria muito de saber onde conseguir salmão selvagem. É possível informar? Grato.

      • Olá Fernando, tudo bom? Infelizmente aqui no Brasil será bem difícil, todo salmão daqui vem do Chile, acho que talvez no sul da Argentina você encontra, fora isso, só nos EUA mesmo. Abraços e obrigado por postar

      • João Rubens Nogueira

        No restaurante Nagayama em SP tem salmão selvagem! Sushi, sashimi, temaki,etc, comi e recomendo!!
        Abs

  2. Muitos estudos já dizem que o salmão cultivado é pobre em omega 3. O que faz o salmão ter omega 3 são os crustáceos que ele come na natureza e que não existem nessa região do chile, onde os salmões são alimentados basicamente por ração. O próprio salmão de fazenda, a cor dele é igual de um peixe comum, cinza, porém ele chega nessa tonalidade de laranja claro, por causa dos corantes nas rações.

    Ou seja, tudo que é industrializado, é uma merda pra saude humana. Claro que o salmão natural é muito melhor que esse de fazenda. Não tenha duvida disso.

    • Olá Marcelo, tudo bom?

      Obrigado por comentar aqui. Você é muito sensato e concordo com tudo que você disse. A única questão que eu acho irônica de toda essa discussão atual é que ninguém dá uma solução, alguém já sabe como conseguir salmão selvagem para consumo de todos? Salmão não correrá risco de instinção de acabarmos com o de criadouro? E no final, ninguém é obrigado a comer salmão, há outras opções de peixe, mas duvido que qualquer restaurante japonês ofereça salmão selvagem. No fim, acho esse debate infrutífero se ninguém apresentar soluções, seja para melhorar a qualidade do salmão de criadouro ou para abastecer o mercado de salmão apenas com a espécie selvagem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*